PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Interessado em ficar no Bota, Brenner tem reta final para mostrar serviço

Vitor Silva/SS Press/Botafogo
Imagem: Vitor Silva/SS Press/Botafogo

02/11/2018 05h50

Envolvido na negociação de Camilo com o Internacional, Brenner está na reta final de seu contrato de empréstimo com o Botafogo. O momento é o ideal para o centroavante mostrar serviço e, quem sabe, justificar a permanência no clube carioca, que o teve como titular na última partida, contra o Atlético-PR, quando Kieza, dono da posição até então, se ausentou por conta de lesão.

Brenner está no Alvinegro desde julho do ano passado. Marcou seis gols em 19 partidas em 2017, sendo titular em um período que coincidiu com o afastamento de Roger. Se os números não impressionam, ao menos um daqueles gols chama atenção: contra o Corinthians, no Nilton Santos, em duelo tão importante quanto o deste domingo, também no Nilton Santos, mas não tão sufocante como o atual, pela briga contra a zona do rebaixamento.

Para o atual confronto diante do Timão, Brenner será novamente cobrado para marcar e ser decisivo, levando em conta a provável ausência de Kieza, que ainda se recupera de uma tendinite no tendão de Aquiles do pé esquerdo e está em fase de transição.

Aos 24 anos, o atacante vem de um fim de jejum de seis meses sem fazer gol. Contra o Atlético-PR, fim de semana passado, abriu o placar, de pênalti, o que não foi o suficiente para evitar o revés na Arena da Baixada. E verdade seja dita: em boa ou má fase, Brenner sempre contou com a confiança de Zé Ricardo, visto que é o jogador mais vezes acionado do banco desde a chegada do comandante (sete vezes).

Talvez Zé já tenha chegado ao Botafogo com a boa impressão do Brenner no Carioca, mais precisamente pelo centroavante ter marcado três gols contra o Vasco de Zé Ricardo, em três jogos relevantes - pela última rodada da Taça Rio, semifinal da Taça Rio e no primeiro jogo da decisão, vencida pelo Glorioso.

Brenner tem vínculo com o Botafogo até dezembro deste ano. Está emprestado ao Internacional, com o qual tem contrato até o fim de 2019. Há interesse mútuo na extensão do vínculo para a temporada que vem, mas, para isso, o clube gaúcho precisa ser convencido.

Esporte