PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Contra abatimento e de olho no Grêmio: Jair 'ataca' o Bota após o jogo

24/08/2017 08h00

A eliminação do Botafogo, sem fazer gol e sem conseguir incomodar tanto a defesa do Flamengo nos dois jogos da semifinal da Copa do Brasil, pode abalar a confiança dos jogadores. O técnico Jair Ventura, porém, optou por mudar a própria rotina para evitar que isso aconteça, especialmente nos duelos contra o Grêmio, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, mês que vem.

- Costumo falar pouco após derrota, mas já comecei a atacar no vestiário. Já comecei a trabalhar. Ou você se abate ou pergunta: acabou o ano? Perguntei. Todos disseram "não". Queríamos a final. Não deu - lamenta.

Dois jogos de pouco poder de fogo. Terá o Botafogo chegado no limite técnico? Será que a semifinal da Copa do Brasil e as quartas de final são o máximo que o time conseguirá chegar nesta temporada? O Grêmio, vice-líder do Campeonato Brasileiro, é o adversário no torneio continental, e o técnico Jair Ventura utiliza palavras fortes para garantir o empenho, mas não as taças.

- Vai afunilando, os adversários ficam mais difíceis. Tudo tem teto, preço. Fico feliz pois em toda a história o Botafogo nunca conseguiu chegar tão longe nas duas competições (juntas). Vamos fazer nosso máximo, mas nem sempre o nosso máximo vai ser suficiente para sermos campeões de tudo. Vamos continuar fazendo o nosso máximo - garantiu. E completou:

- Lá atrás, eu nunca falei onde iríamos chegar. Vale lembrar que, em 2015, estávamos na Série B. Qual dos quatro semifinalistas nunca ganhou a Copa? Mas o Botafogo está no caminho certo. Vejo que, daqui a um tempo, brigando mais e mais, chegando mais vezes, o Botafogo vai conquistar muitas taças - acredita o treinador.

Esporte