PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Santos define valor por Cleber e quer assinar com Thiego na Colômbia

28/11/2016 16h33

O Santos inicia semana importante para tentar contratar dois zagueiros para a próxima temporada. Prestes a ter uma reunião com o Hamburgo (ALE) para negociar com Cleber, a diretoria definiu um valor para fazer a oferta inicial.

Enquanto os alemães acenam 3 milhões de euros (R$ 10 milhões) para liberar o defensor de 25 anos, a mesma quantia paga quando Cleber deixou o Corinthians em 2014, o Peixe acena com 2 milhões de euros (R$ 6,6 milhões).

Pelo fato de o Hamburgo estar disposto a conversar e a reformular o elenco na janela de transferências, já que está na lanterna da Bundesliga, com 4 pontos na 12ª rodada, o Peixe acredita que é possível diminuir a pedida inicial.

Segundo os empresários de Cleber, jogar no Santos e disputar a Libertadores é o desejo do atleta em 2017. A contratação do ex-zagueiro do rival Corinthians é um pedido do técnico Dorival Júnior desde o começo de 2016. A comissão técnica o avalia como um defensor que tem qualidade para jogar e alcançar o posto de titular rapidamente.

Paralelamente, o Santos busca outra opção mais barata para a zaga, já que quer duas peças para a posição. Após a primeira consulta a Thiego, da Chapecoense, o Alvinegro ficou pessimista. Segundo seu empresário, em contato com o LANCE!, o zagueiro de 30 anos tem um pré-contrato assinado com um clube da Tailândia.

Porém, a diretoria santista quer aproveitar a viagem do empresário Luiz Taveira à Colômbia. O agente embarcou nesta segunda para negociar com Guerra e Berrío, dupla do Atlético Nacional, e espera convencer o defensor a assinar com o Santos. A Chapecoense encara a equipe de Medellín pela final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira.

Como o zagueiro de 30 anos tem seu contrato perto do fim em Chapecó, sua contratação teria custos menores, sem a necessidade de compra de direitos, dependendo apenas luvas e salários.

Com as lesões de Gustavo Henrique e Luiz Felipe, o Peixe não terá sua dupla de zaga titular no início da Libertadores do ano que vem.

Esporte