PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

O que a chegada ao Palmeiras de Merentiel e de mais um 9 mudam para Endrick

Endrick, joia da base palmeirense, autografa camisas na sua chegada à Academia de Futebol - Matheus Godoy/UOL
Endrick, joia da base palmeirense, autografa camisas na sua chegada à Academia de Futebol Imagem: Matheus Godoy/UOL

Diego Iwata Lima

Do UOL, em São Paulo

20/05/2022 04h00

Ainda não está totalmente definido se Endrick, 15, será integrado ao time profissional do Palmeiras nesta temporada. A chegada ao clube do uruguaio Miguel Merentiel e a desejada contratação de mais um centroavante podem levar o torcedor a crer que as portas para a ascensão do adolescente estão praticamente fechadas. Mas fontes no departamento de futebol alviverde afirmam que os reforços não têm influência direta na decisão sobre a cria da base palmeirense.

O aniversário de 16 anos de Endrick —data de oficialização de seu primeiro contrato como profissional, cujas bases já estão acertadas, será em 21 de julho. Uma vez que o contrato for registrado, o garoto estará apto a jogar pelo time profissional.

Para além de adições ao setor ofensivo do elenco, o principal desafio para o xodó contornar é o próprio protocolo idealizado por Abel Ferreira. Se os planos do técnico português para a transição de jogadores da base forem seguidos à risca, Endrick poderia muito bem ser descartado como membro do elenco profissional.

Abel e sua comissão compilam dados como minutos em treinos, campo e até no banco para decidir quando um jogador da base deve ser aproveitado. E o jovem atacante vai se juntar aos bicampeões da Libertadores com a temporada já bem avançada: isto é, as horas de voo do atacante não o credenciariam a uma promoção. Acontece que Endrick não é um jogador normal.

Dentro da Academia, há fontes que aguardam com curiosidade sua transição e acreditam na hipótese de o atacante subverter a ordem natural dos processos da comissão técnica. Afinal, atropelar etapas não é uma novidade para ele. Em 2021, por exemplo, Endrick atuou, em uma mesma semana, em jogos do Sub-15, Sub-17 e Sub-20 do Verdão. Neste ano, foi o craque de uma Copinha que abrigava até mesmo jogadores de 22 anos. A antecipação de sua chegada ao time principal seria, então, na visão dessas fontes, apenas mais um salto de estágios em sua carreira.

Um jogador fora da caixa, que tem treinado com o profissional

en - Matheus Godoy/UOL - Matheus Godoy/UOL
Endrick, joia do Palmeiras, atende torcedores na entrada da Academia de Futebol
Imagem: Matheus Godoy/UOL

Assim como Danilo, a quem Abel Ferreira chamou de "fora da caixa" em recente entrevista coletiva, Endrick é visto como um caso à parte pelos profissionais da base palmeirense. Tanto que vem participando, com alguma frequência, de treinos do time profissional, conforme a reportagem do UOL, que diariamente comparece à porta da Academia de Futebol, tem atestado.

É comum que Endrick chegue no mesmo horário dos atletas do time profissional. E, normalmente, ele é o único jogador da base, excetuando aqueles já integrados ao elenco principal, como os volantes Fabinho e Pedro Bicalho, entre outros, a estar no CT. Talvez para conseguir as tais horas de voo.

No departamento de base do Palmeiras, existe a máxima de que, a partir de um determinado estágio, seguir nas categorias menores não faz mais sentido para alguns atletas. "Chega uma hora em que a base não tem mais nada a oferecer à formação de um jogador", explicou uma fonte à reportagem.

A decisão sobre Endrick, contudo, caberá totalmente a Abel Ferreira. Segundo apuração do UOL, a diretoria tem irrestrita confiança na avaliação do treinador quanto ao que deverá ser feito. Ainda que pareça cada vez mais evidente que o tempo de vida do atacante no Palmeiras será curto, tamanho é o assédio internacional em cima dele.

Ainda pendem alguns detalhes quanto ao contrato a ser assinado em julho, mas a tendência é de rque a cláusula de transferência de Endrick gire em torno de 60 milhões de euros (R$ 316 milhões na conversão atual). Seu primeiro contrato com o clube será de três anos, até o meio da temporada 2025, tempo máximo permitido pela legislação para um primeiro vínculo.

Na última quarta-feira, em Belo Horizonte, Endrick anotou um dos gols do Palmeiras na goleada sobre o Atlético-MG por 5 a 0, pelas quartas de final da Copa do Brasil Sub-17.

Palmeiras