PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Fred valoriza assistência a Neymar e papel mais avançado na seleção

Fred, volante da seleção brasileira, durante jogo contra o Uruguai - Lucas Figueiredo/CBF
Fred, volante da seleção brasileira, durante jogo contra o Uruguai Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Do UOL, no Rio de Janeiro

15/10/2021 00h52

Classificação e Jogos

Além do brilho de Neymar e Raphinha, a goleada do Brasil sobre o Uruguai, pelas Eliminatórias, trouxe ainda aquela provavelmente foi a melhor atuação do meio-campo Fred pela seleção brasileira. Não só pelo passe para o primeiro gol na Arena Amazônia, mas pelo dinamismo que o jogador do Manchester United apresentou. A chave para isso foi exercer um papel mais adiantado, algo que foi combinado com Tite.

"Muito feliz pela vitória, um grande jogo. Foi uma das melhores partidas que eu fiz da seleção, participando um pouco mais do ataque. Na hora de defender, no perde e pressiona, defendendo bem. Foi uma grande partida de todos. Estou muito feliz", disse Fred, que descreveu como se sente mais à vontade em campo:

"A gente conversa muito para esse papel de segundo volante. Na Europa, você fala como box-to-box. Você participa da saída de bola e consegue participar mais do ataque. Se perde a bola na frente, já está ali para fazer o perde-pressiona. Gosto muito de jogar assim. Prefiro, minha posição ideal é chegar mais ao ataque, ajudando"

O passe para o gol de Neymar foi o ponto alto da noite de Fred pela visão que ele teve para achar a movimentação do camisa 10 entre a linha defensiva uruguaia.

"A bola rodou dos dois lados, tivemos paciência para achar os espaços. A bola chegou no Raphinha. A gente tenta deixar ele no mano a mano. Eu vi a movimentação do Neymar, que foi perfeita. Consegui achar um bom passe para ele, virando o pé. Foi boa assistência, um bom lance para abrir o placar", explicou Fred.

Nesta data Fifa, Fred começou como reserva, já que Gerson veio com moral das partidas de setembro, mas retomou seu espaço e experimentou uma dobradinha até então inédita com Fabinho, já que Casemiro não veio por conta de um problema no dente.

"Fabinho é um grande jogador. Infelizmente é meu rival na Inglaterra. Ele vem jogando muito bem, tanto na seleção quanto no Liverpool. Ele fez um grande jogo. Temos grandes jogadores da posição também. É importante essa briga sadia", completou o jogador, que ainda teve como companheiros de posição Douglas Luiz e Edenílson.