Topo

Brasileirão - 2019


Fortaleza vence clássico, ultrapassa Ceará e respira contra o rebaixamento

do UOL, em São Paulo

10/11/2019 20h56

O Clássico-Rei acabou com a vitória do Fortaleza por 1 a 0 diante do Ceará, com gol de Wellington Paulista. O resultado conquistado na Arena Castelão nesse domingo (10) leva o Tricolor à 13ª posição na tabela, com 39 pontos. O resultado é significativo para os dois lados, pois os times tinham como única diferença na tabela o saldo gols (o Leão com -6 e Vovô com 1), e agora o Fortaleza ganha a posição e fica na frente com três pontos a mais, dentro da zona que dá vaga na Sul-Americana de 2020.

O confronto foi a sexta partida entre o Tricolor e o Alvinegro nessa temporada, e também o primeiro encontro de Rogério Ceni como técnico com Adílson Batista, que já foi treinador de Ceni no time do São Paulo em 2011.

No próximo dia 17 acontecem os jogos da 33ª rodada: o Fortaleza fará outro jogo no Castelão contra o CSA, e o Ceará vai à Arena Condá enfrentar a Chapecoense.

Romarinho é destaque

O jogador representou perigo para o Ceará e foi barrado por faltas diversas vezes. Rápido na lateral e meio-campo, marcando forte e com visão estratégica, Romarinho participou da jogada que acabou no gol de Wellington Paulista, e criou diversas chances de gol para o Leão.

Galhardo decepciona

Thiago Galhardo até tentou algumas vezes, mas não conseguiu brilhar no jogo, faltaram velocidade e boas finalizações. Thiago, com o time perdendo, tentou dar caneta em Quintero e errou. A torcida ironizou.

Bom início premiado

Ceni manteve o quarteto Osvaldo, Romarinho, Wellington Paulista e André Luis avançando e todo o time armando rápido o ataque no primeiro tempo. O elenco foi bem no começo do jogo e pressionou o Ceará com boas jogadas de Romarinho. Após marcar o gol, sofreu com a reação do Ceará deixando o time subir, principalmente pela lateral direita e meio. No segundo tempo sofreu pressão do Ceará e forçou para segurar os contra ataques do adversário, e conseguiu segurar o resultado.

Pressão sem resultado

Sem Pedro Ken e Bergson, suspensos por excesso de cartões amarelos, Adislon Batista montou o time com Felippe Cardoso no ataque. A equipe reagiu ao tomar o gol no primeiro tempo e passou a criar boas chances, quase todas começando pelos pés de Samuel Xavier. Wescley entrou no segundo tempo como uma nova aposta de Adilson Batista. O Vovô pressionou, arriscou mais pelo meio e cresceu no segundo tempo, mas não conseguiu empatar.

Arte nas torcidas

A torcida do Fortaleza deu um show no estádio cheio e montou homenagens notáveis. Não só no começo do jogo, mas durante toda a partida torcedores criaram imagens em 3D. Foram levantadas figuras com jornais estampando manchetes e capas sobre momentos de glórias do Tricolor e goleadas históricas no maior rival. Houve outra homenagem, feita em mosaico com o texto "La casa de Troféu" e imagens de pessoas notáveis na direção do clube: Alcides Santos, Ceni, Boeck e Marcelo Paz foram homenageados.

A torcida do Ceará também prestou homenagens montando um mosaico com o ano 1914 em que nasceu o time.

Cronologia do jogo

O Fortaleza começou mais presente no ataque com o time todo avançando e tentando criar jogadas. A equipe do Ceará, mesmo mais pressionada, respondeu com algumas bolas perigosas, como uma bicicleta Galhardo que, apesar de bonita, foi para fora do gol.

Em jogada ajustada Osvaldo tabelou com Romarinho e a bola foi direto para a cabeça de Wellington Paulista que marcou seu 13° gol com a camisa do Fortaleza no Brasileirão.

Novas chances de gol vieram para o Ceará, Samuel avançou e teve oportunidades de finalizar, mas nenhuma entrou. Felipe Silva chutou de fora da área e bola ficou no travessão.

O jogo foi paralisado ao 21 minutos da primeira etapa por conta de uma faixa colocada pela torcida do Fortaleza com os dizeres: "Parem, VAR já chega".

No segundo tempo o goleiro Felipe Alves salvou uma bola cara a cara com Luiz Otávio após escanteio cobrado por Baxola. O Ceará voltou para a segunda etapa pressionando muito mais. Sobraram cartões amarelos para os dois lados no bloqueio dos contra ataques.

O Tricolor continuou com algumas chances de gol, mas teve que atuar forte com a zaga na segunda etapa. O Vozão estava diferente, com mais posse de bola e presença próximo ao gol de Felipe Alves, que teve que agir.

Mesmo com a mudança de postura a vitória foi segurada pelo Tricolor.

Nos acréscimos, um torcedor do Ceará até invadiu o gramado.

FICHA TÉCNICA
Fortaleza 1 x 0 Ceará

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 10 de novembro de 2019 (domingo)
Horário: 19h00 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Neuza Ines Back (SP)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: Bruno Melo (Fortaleza), Valdo (Ceará), Quintero (Fortaleza), Osvaldo (Fortaleza), Eduardo Brock (Ceará), Wescley (Ceará), Leandro Carvalho (Ceará), Gabriel Dias (Fortaleza)
Gols: Wellington Paulista (FOR), aos 13 minutos do primeiro tempo.

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson (Paulão), Quintero e Bruno Melo; Felipe, Juninho; Romarinho, André Luis (Kieza), Osvaldo (Nenê Bonilha) e Wellington Paulista. Técnico: Rogério Ceni.

CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo (Wescley), Luiz Otávio, Eduardo Brock, João Lucas, Fabinho, Ricardinho, Felipe Baxola (Leandro Carvalho), Thiago Galhardo (Mateus Gonçalves) e Felippe Cardoso. Técnico: Adilson Batista.