Topo

Copa Sul-Americana - 2019


Botafogo encara Atlético-MG com tabu de 25 anos em jogos mata-mata

Botafogo tem levado a melhor em jogos de mata-mata contra o Atlético-MG - Vitor Silva/Botafog
Botafogo tem levado a melhor em jogos de mata-mata contra o Atlético-MG Imagem: Vitor Silva/Botafog

Bernardo Gentile e Thiago Fernandes

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte

24/07/2019 04h00

Botafogo e Atlético-MG abrem nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), o duelo pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana. O primeiro jogo será no Nilton Santos, e o segundo na Arena Independência, em Belo Horizonte, na próxima quarta-feira (31). O confronto carrega um robusto tabu favorável aos cariocas em jogos eliminatórios.

A última vez que os mineiros enfrentaram o Botafogo em dois jogos combinados e levaram a melhor foi nas quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1994, que tinha a segunda fase da competição disputada em mata-mata. Na oportunidade, o Atlético-MG venceu em Belo Horizonte por 2 a 0. Os cariocas venceram no Rio, mas sofreram um gol (2 a 1) e viram o adversário avançar.

Desde então, o Botafogo levou a melhor em todos os embates em torneios de mata-mata. Foram seis duelos - quatro pela Copa do Brasil e dois pela Sul-Americana. O tabu já dura 25 anos e incomoda até quem está no Atlético-MG há um tempo bem inferior.

"Esse ano é um ano de quebrar tabu. O Atlético nunca tinha iniciado um Brasileiro tão bem como iniciou. O Atlético não vencia o Vasco em São Januário há 15 anos e venceu. Um tabu negativo, o Atlético nunca tinha sido eliminado por seu adversário e foi eliminado. Espero que a gente possa quebrar esse tabu. É um jogo difícil. Participei de uma eliminação para o Botafogo, fizemos um grande jogo. Doeu bastante. É um ano para quebrar tabu e a gente espera fazer isso nesse ano", disse Elias, que chegou à Cidade do Galo em fevereiro de 2017.

Apesar do incômodo, Elias tenta minimizar o fato, alegando que o tabu é algo que não afeta o desempenho do time dentro de campo.

"Acho que tabu é para história, para torcida, dirigente. A gente não faz parte desse tabu, faço porque já fui eliminado pelo Botafogo jogando no Atlético. A gente deixa para o torcedor. O Botafogo é um time muito conhecido, eles têm jogadores que atuam em grande nível. É outro ano, um novo treinador, que deu muita organização para a equipe. Será um jogo muito competitivo", completou.

O Botafogo não cai na armadilha de se sentir favorito pelo retrospecto passado. O técnico Eduardo Barroca entende que o momento pede uma motivação extra do Botafogo para que a sequência de três jogos sem vitória seja deixada para trás. Perguntado sobre o histórico favorável em mata-mata, o treinador comentou a situação.

"O que dá confiança na minha opinião é trabalhar bem, fazer no jogo o que treinamos e do jogo tirar os dados para seguir trabalhando. Jogo eliminatório, de muita história, mas é uma partida que temos que jogar melhor que o Atlético-MG para passar", disse Barroca.

"A classificação do Atlético-MG no Brasileiro diz muita coisa. Saiu da Copa do Brasil, mas se mantém em situação muito boa. Tem poderio ofensivo bem alto, investe forte e vem jogando bem. Quase reverteu a situação contra o Cruzeiro. Espero um jogo difícil, mas estou confiante de que possamos fazer um bom jogo em casa para abrir vantagem nos primeiros 90 minutos", completou o treinador do Botafogo.

BOTAFOGO X ATLÉTICO-MG

Data e hora: 24/07/2019, às 21h30 (horário de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Alessandro Rocha e Fabricio Vilarinho (BRA)

Botafogo
Gatito Fernandez; Marcinho, Carli, Marcelo e Gilson (Jonathan); Cícero, João Paulo, Alex Santana e Luiz Fernando; Erik e Diego Souza
Técnico: Eduardo Barroca

Atlético-MG
Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Jair, Elias, Luan e Rómulo Otero; Chará e Alerrandro
Técnico: Rodrigo Santana