Topo

Atlético-MG tem déficit de R$21,8 mi em 2018 e dívida de R$91 mi com clubes

Sérgio Sette Câmara é presidente do Atlético-MG desde o início de 2018 - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara é presidente do Atlético-MG desde o início de 2018 Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

15/04/2019 11h47

O Atlético-MG teve um déficit de R$ 21,85 milhões em 2018, de acordo com o balanço patrimonial apresentado ao Conselho Deliberativo. Neste período, o clube aumentou a dívida com outras agremiações e demais credores, não detalhados no documento obtido pelo UOL Esporte, e contraiu R$ 107 milhões em empréstimo com instituições financeiras.

De acordo com a análise contábil feita pelo Galo, o débito com outros clubes ampliou de R$ 74.610.798,00 em 2017 para R$ 91.547.618,00 no ano seguinte. Destes, R$ 86,8 milhões são exigíveis a curto prazo.

Em relação aos credores diversos, conforme atualização pela CDI, o Atlético ampliou a dívida de R$ 17.314.021,00 em 2017 para R$ 57.663.741,00 em 2018. Destes, 17,8 milhões são exigíveis a curto prazo.

O clube contraiu R$ 107 milhões em empréstimos com instituições financeiras. Foram R$ 60,7 milhões com o Banco BMG, R$ 9,7 milhões com o Banco Daycoval, R$ 3,6 milhões com o Banco Mercantil do Brasil e R$ 32,8 milhões com o Polo Clube Fundo de Investimentos. Ainda foram contraídos R$ 146,2 milhões em empréstimo com pessoas físicas e/ou jurídicas não financeiras. Em 2018, o total de empréstimos e financiamentos é de R$ 253,1 milhões, sendo R$ 56,8 milhões exigíveis em curto prazo e R$ 196,2 milhões em longo prazo.

No último exercício, o Galo teve receita bruta de R$ 257,9 milhões. O número é inferior ao de 2017, quando arrecadou R$ 311,3 milhões. Alguns pontos explicam a queda.

Embora tenha quase dobrado a receita com transferências de atletas - saiu de R$ 43,2 mi (2017) para R$ 80,7 mi (2018) -, o clube teve menor arrecadação com direitos de transmissão. Em 2018, o Atlético faturou R$ 99,8 milhões, enquanto em 2017, a arrecadação foi de R$ 171,7 milhões. A bilheteria também sofreu queda sensível. Em 2018, com R$ 8,1 milhões, o Galo recebeu menos da metade do que faturou no ano anterior - R$ 16,8 milhões.

A queda dos números de receita fez com que o Atlético apresentasse um déficit de R$ 21.850.588,00. No exercício anterior, o clube teve déficit de R$ 25.120.812,00.

O Conselho Deliberativo do Atlético se reunirá em 29 de abril (segunda-feira) com o intuito de discutir os valores apresentados no balanço patrimonial.