PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Afastados do Vasco deixaram Chile cedo e, abatidos, querem se desculpar

Jogadores do Vasco causaram polêmica com postagens nas redes sociais - Divulgação/Instagram
Jogadores do Vasco causaram polêmica com postagens nas redes sociais Imagem: Divulgação/Instagram

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

23/05/2018 08h01

O clima foi de tristeza e abatimento na concentração do Vasco tão logo ficou decidido o afastamento dos jogadores Wellington, Paulão, Evander e Gabriel Félix horas antes da decisiva partida desta terça-feira contra a Universidad de Chile, em Santiago (CHI), pela Libertadores, que valia uma vaga na Copa Sul-Americana. Abatidos, eles retornaram ao Brasil antes mesmo da bola rolar no estádio Nacional e não acompanharam a partida por estarem em voo. O Vasco venceu o jogo por 2 a 0 e garantiu o lugar na Sul-Americana. Assista aos gols da partida.

Arrependidos por terem postado uma foto no dia anterior ao lado de jogadores que têm sido criticados este ano pela torcida junto da legenda “uuuu”, em alusão às vaias, eles querem agora se pronunciar publicamente para pedirem desculpas ao clube e aos torcedores.

A punição ao quarteto foi decidida após a chegada do presidente Alexandre Campello ao hotel onde o Vasco estava hospedado na capital chilena. O mandatário se reuniu com o diretor executivo, Paulo Pelaipe, o gerente de futebol, Newton Drummond, e comunicou o afastamento ao técnico Zé Ricardo.

Campello fez questão de ter uma conversa em especial com o meia Evander e o goleiro Gabriel Félix, formados na base do clube, sobre a importância de respeitar e valorizar a instituição e seus torcedores.

Para Zé Ricardo, o ser humano está suscetível a erros:

“Já repeti diversas vezes que esse grupo tem grande caráter, gosta de trabalhar e estar junto. Equívocos todos nós cometemos nas nossas vidas. Houve um episódio, a diretoria tomou uma decisão e, no Rio de Janeiro, de cabeça fria, verão as responsabilidades. O que fizemos foi nos reunirmos para fazermos um grande jogo. Chegamos aqui com a possibilidade da Sul-Americana e nos agarramos a ela. É um grupo que trabalha bastante”.

O meia Wagner, um dos destaques da partida, dedicou a vitória e a classificação à Sul-Americana aos afastados.

“Eles estão arrependidos, tristes, mas estamos juntos até o final. Passamos por dificuldades ano passado e não é agora que vamos abandonar os guerreiros. Estamos unidos, todo mundo erra, eles vão pedir desculpas publicamente. Vão voltar com fome e demonstrar em campo”, declarou o jogador ao SporTV.

Já o autor do segundo gol, Yago Pikachu, pediu desculpas em nome do grupo:

“Realmente a gente lamenta o ocorrido. Em nome de todos, queríamos pedir desculpas pelo que aconteceu. Foram conturbadas essas últimas horas e nos blindamos porque sabemos da importância que era conseguir essa classificação. Agora é pensar no Brasileiro e depois pensar no nosso adversário”.

A princípio o quarteto não terá novas punições e devem ficar a disposição do técnico Zé Ricardo.

Entenda a polêmica dos afastados

Wellington foi um dos que fizeram post polêmico - Divulgação / Instagram - Divulgação / Instagram
Imagem: Divulgação / Instagram

Conhecidos por estarem sendo vaiados em algumas partidas da equipe este ano, Wellington, Paulão, Evander e Gabriel Félix posaram para uma foto ao lado dos também perseguidos Rafael Galhardo, Fabrício e Erazo no estádio Nacional (CHI) e a postaram com a legenda “uuuu”, numa alusão às vaias. Os mesmos deram risadas nos comentários.

As publicações causaram forte revolta nos torcedores, que as interpretaram como "ironia" e "deboche". Diante da repercussão, elas foram apagadas. Em seguida, Evander, Paulão e Gabriel Félix postaram um texto igual pedindo desculpas e alegando que o momento do clube não é o ideal para brincadeiras.

Alexandre Campello interpretou que o ato foi ofensivo ao Vasco e à torcida.

”Acho que essa é uma postagem que ofende a história e o nome do Vasco e a sua torcida. Os próprios jogadores entenderam que a postagem foi inadequada. Se arrependeram, já pediram desculpas. Eles foram punidos na medida exata daquilo que eles cometeram. Foram afastados”, disse ao Sportv.

Futebol