PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Alto custo deve fazer Cristian seguir afastado do Corinthians até dezembro

Cristian em treino do Corinthians no começo do ano; volante foi afastado e deve permanecer assim - Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Cristian em treino do Corinthians no começo do ano; volante foi afastado e deve permanecer assim
Imagem: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Exclusivo para assinantes UOL

Do UOL, em São Paulo

20/07/2017 04h00

Afastado do elenco principal do Corinthians desde março, Cristian, 34 anos, tem chances remotas de mudar de equipe, e de situação, até dezembro. Pessoas próximas ao volante e à direção do clube duvidam que ele seja emprestado por dois motivos. Os dirigentes se recusam a pagar 100% dos salários para ele defender outro time, e Cristian não abre mão dos R$ 420 mil mensais que tem assegurados por contrato até o fim de 2017.

A amigos, Cristian se queixa, por exemplo, de que o Corinthians não se esforça em resolver sua situação. Ele crê que poderia ter sido emprestado a Ponte Preta e Vasco - a equipe cruzmaltina recebeu Jean. Oficialmente, a direção do clube só afirma que o jogador tem total liberdade para encaminhar seu futuro em outro lugar. O Guarani demonstrou interesse recente, mas não fez oferta. Contratado como grande reforço no começo de 2015, Cristian está afastado desde março, quando entrou em atrito com diretoria e comissão técnica. Desde então, tem treinado em horário diferentes ao restante do time e aguarda por uma solução sobre seu futuro. (por Dassler Marques)

Corinthians: Mudanças na fiscalização da Arena

O prefeito de São Paulo, João Doria, substituiu todos os membros da comissão responsável por fiscalizar o cumprimento das contrapartidas pela construção da Arena Corinthians.

Um acordo entre o clube e o Ministério Publico prevê que o Corinthians invista R$ 12 milhões em melhorias sociais na região do estádio até dezembro de 2019. A nova comissão analisará, aprovará e fiscalizará a realização das melhorias. (por Pedro Lopes)

Juninho recusa três ofertas e ainda negocia com Lyon

Heptacampeão francês pelo Lyon como jogador, Juninho Pernambucano já rejeitou três ofertas nos últimos 30 dias para se tornar diretor esportivo do clube em que fez história. Apesar disso, as conversas seguem e os amigos de Juninho apostam que em breve será fechada a saída da TV Globo, onde é comentarista, para ele voltar à França. O ex-jogador recebeu uma semana de folga e foi aos Estados Unidos visitar a filha, mas irá retomar as conversas no retorno. (por Dassler Marques)

SP: Conexão Morumbi-Barra Funda

Na última terça, diretores-executivos do São Paulo se reuniram para discutir o planejamento do clube. Ao contrário do que costuma acontecer, o encontro não aconteceu no Morumbi. Os dirigentes de pastas administrativas, que ficam sediadas no estádio, foram até o CT da Barra Funda encontrar o diretor-executivo de futebol Vinicius Pinotti. A intenção foi aproximar mais a cúpula do dia a dia do departamento de futebol, um dos objetivos no novo estatuto do Tricolor, em um momento de pressão pela presença na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Participaram da reunião nomes como Rodrigo Gaspar, do Administrativo, Elias Albarello, do financeiro, Rafael Palma, de Estádio, e Eduardo Rebouças, de Patrimônio. (por Bruno Grossi e José Eduardo Martins)

SP: Rússia mais distante para R. Caio

Depois de sinalizar ao São Paulo que pagaria a multa rescisória de 18 milhões de euros (cerca de R$ 65 milhões) para comprar Rodrigo Caio, o Zenit recuou. Nos últimos dias, o zagueiro foi informado de que as conversas esfriaram. O camisa 3 não tem pressa para definir seu futuro, assegura estar focado em tirar o Tricolor da zona de rebaixamento e sabe que novas propostas devem aparecer até 31 de agosto, quando fecha a janela de transferências internacionais. Sondagens de clubes espanhóis, inclusive, já começaram a ser feitas. No Zenit, Rodrigo já tinha até negociações avançadas sobre salário, que poderia chegar até a 4 milhões de euros anuais (R$ 14,5 milhões). (por Bruno Grossi)

Del Nero x Romário: Fogo cruzado

Presidente da CBF, Marco Polo Del Nero perdeu ação de difamação contra o senador Romário (PODEMOS), mas a briga ainda não acabou. O cartola recorre para reverter a decisão, enquanto o ex-jogador recorre para forçar o dirigente a desembolsar mais em honorários advocatícios. O motivo do processo é o termo "rato", usado pelo hoje parlamentar em referência a Del Nero, seu desafeto declarado. (por Pedro Lopes)