PUBLICIDADE
Topo

Notícias em primeira mão dos bastidores do futebol, informações exclusivas sobre o seu time, novidades do mercado da bola e o melhor do jornalismo esportivo em um só lugar. Só para assinantes UOL!

Antes desafeto, agente de Oscar fez mais da metade das vendas do SP no ano

Oscar, então meia do SP; saída traumática fechou portar a agente, hoje parceiro - Gaspar Nóbrega/VIPCOMM
Oscar, então meia do SP; saída traumática fechou portar a agente, hoje parceiro Imagem: Gaspar Nóbrega/VIPCOMM

Do UOL, em São Paulo

19/07/2017 04h00

O São Paulo ganhou destaque nesta temporada com as vendas milionárias de jogadores para a Europa. Na maior parte das negociações, destaca-se a participação do empresário Giuliano Bertolucci. Um dos agentes mais influentes do mundo, ele esteve envolvido diretamente nas saídas de David Neres (Ajax, por R$ 40,8 milhões), Lyanco (Torino, por R$ 17,3 milhões), Luiz Araújo (Lille, por R$ 38,3 milhões) e Thiago Mendes (Lille, por R$ 33,9 milhões). No total, como o São Paulo não tinha todos os direitos econômicos dos atletas em questão, o clube pode ficar com até R$ 127,9 milhões destas negociações, mais da metade do arrecadado na temporada. Entre as principais negociações, ele só não esteve presente na saída de Maicon.

Chama a atenção o fato de o agente estar quase sempre envolvido. Até dezembro de 2015, ele era considerado persona non grata no São Paulo, que evitava a qualquer custa fazer negócios com ele. Bertolucci ganhou notoriedade no clube em 2009, quando Oscar, então agenciado por ele, entrou na Justiça para pedir rescisão e acabou fechando com o Internacional. Presidente à época, Juvenal Juvêncio apontou o empresário como responsável pelo desfecho. Como Giuliano é o principal empresário do país e a questão era centrada entre ele e o cartola, a situação mudou após a morte do dirigente, em dezembro de 2015. A reaproximação entre as partes aconteceu de maneira natural e ele passou a ser um dos mais fortes parceiros do clube. (por José Eduardo Martins)

São Paulo: Transparência e redução da dívida

A diretoria financeira do São Paulo está finalizando um estudo sobre as economias do clube com valores atualizados das dívidas bancária e fiscal. Há uma expectativa de redução do montante, já que houve melhora nas receitas com o novo patrocinador-máster e as vendas de jogadores. 

Essa espécie de balanço será apresentada internamente e, depois, ser aberta para imprensa e torcida. A principal cobrança de conselheiros tem sido sobre como os mais de R$ 150 milhões já arrecadados em vendas de atletas serão aplicados. Estima-se que, caso não ocorra mais nenhuma negociação, até 60% do valor entre para abatimento de dívidas. (por Bruno Grossi e José Eduardo Martins)

Palmeiras: Guerra põe rede de proteção na piscina

Asael, filho de Guerra, na piscina de casa renovada com uma rede de proteção. Imagem foi postada pela mulher do meia em seu Instagram - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Alejandro Guerra colocou redes de proteção na piscina da sua residência, que fica em um condomínio fechado em Alphaville. Depois do trágico acidente com o Asael, filho dele de três anos, a família não quer passar mais sustos. Recentemente, a mulher do meia postou fotos do pequeno na piscina e brincou: "Superando os medos. Quer dizer, o meu. Porque o Asael não tem medo algum". (por Danilo Lavieri)

Palmeiras: Galiotte visita Barcelona por intercâmbio

Conforme planejado, Mauricio Galiotte visitou o Barcelona durante o período de licença da presidência do Palmeiras. O mandatário esteve na sede do clube catalão na última segunda-feira para estreitar a ideia de uma parceria concreta entre os dois times. Assuntos como integração entre as categorias de base, troca de experiências em áreas administrativas e experiências de marketing são pontos desejados pelo dirigente brasileiro. Galiotte também formalizou a operação de empréstimo do meia Vitinho, que que já havia sido apresentado para o Barça B. Caso queira comprar o atleta daqui a um ano, o Barça precisará depositar 15 milhões de euros (R$ 54 mi). (por José Edgar de Matos)

Janela da Europa preocupa a seleção

A comissão técnica da seleção brasileira está de olho no mercado de transferências do futebol europeu por um motivo especial. Jogadores que se mudem de ligas com calendário que vai de janeiro a dezembro, como Brasil e China, para a Europa, ficarão até dois anos sem férias até a Copa do Mundo da Rússia. Essa possibilidade, que pode afetar atletas como Paulinho (interessa ao Barça), faz com que o estafe de Tite preveja programações especiais em casos do tipo. (por Dassler Marques)

Estádio da Copa e casa do vôlei?

Casa do Atlético-PR e sede curitibana da Copa do Mundo de 2014, a Arena da Baixada pode ser “adotada” por outro esporte. Depois de receber a Liga Mundial em julho, o Atlético-PR aparece como alternativa para a CBV mandar jogos para um público maior do que em qualquer outro ginásio do Brasil. Desde a renegociação com o Banco do Brasil, a CBV passou a ter controle total da bilheteria dos jogos da seleção. Antes, o patrocinador tinha 90% dos tickets. Assim, quanto maior o público, maior a renda para a Confederação. O negócio não é confirmado pelas partes, que precisam sanar quatro problemas: o calendário do Atlético, que teve problemas na Libertadores por conta da Liga; os custos da montagem da estrutura; a partilha da bilheteria entre as partes; e o problema da temperatura de Curitiba, reclamação dos atletas nos jogos da Liga. (por Napoleão de Almeida)

Corinthians: Cuidado com Walter após não ao SP

A recusa em negociar Walter com o São Paulo fez o Corinthians se reunir com o goleiro reserva na última terça. A direção explicou a ele que vale o mesmo critério para todos: o clube não quer perder peças do elenco em meio à Série A. O interesse são-paulino foi apresentado pelos investidores da Elenko Sports, dona de direitos econômicos do goleiro. Walter se mostrou seguro sobre a permanência e deve ter um aumento. (por Dassler Marques)