PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cautela na Espanha e otimismo na Itália: Jornais repercutem sorteio da Liga

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

24/08/2017 15h59

Os jornais espanhóis destacaram com preocupação a situação dos clubes do país na fase de grupos da Liga dos Campeões. Pouco depois do sorteio realizado nesta quinta-feira (24), o “Marca” e o “AS” destacaram que as principais forças terão um caminho tortuoso pela frente.

“Não será um caminho de rosas”, destaca o “Marca”. “Foi um sorteio equilibrado para os espanhóis, com velhos conhecidos e a esperança de que os quatro (Atlético de Madri, Barcelona, Real Madrid e Sevilla) passem para as oitavas”.

O “AS” também cita o equilíbrio dos grupos e enfatiza a presença do Tottenham no grupo do Real Madrid para salientar que a dificuldade da chave merengue. “A presença do Tottenham no pote 3 dificulta um grupo que havia sido bom para o Real Madrid, com o Borussia Dortmund e evitando rivais mais poderosos”.

Na Itália, por outro lado, o clima é de otimismo em relação à Juventus. A equipe alvinegra caiu no mesmo grupo do Barcelona, um adversário “mais fácil desta vez”.

“Um Barcelona em reformulação já mostrou que não é intransponível, como se pode ver na estreia do Campeonato Espanhol”, analisou a “Gazzetta dello Sport”.

Já na França, o clima é de otimismo com o Monaco e alerta para o PSG. O “L’Equipe” destaca que o novo clube de Neymar terá um “desafio” com o Bayern de Munique. A publicação francesa relembrou os títulos conquistados pelo clube alemão, mas frisou que a vantagem no confronto direto é do PSG: quatro vitórias e duas derrotas.

O “Le Parisien” afirma que a tendência é que PSG e Bayern de Munique briguem pela primeira posição do grupo B. Celtic e Anderlecht são vistos como adversários mais fracos em relação aos dois principais da chave.

Por último, o “Daily Mail”, da Inglaterra, destacou que o Tottenham caiu no “grupo da morte” com Real Madrid e Borussia Dortmund, enquanto Chelsea, Liverpool, United e City “escaparam das grandes forças”.

Dirigentes veem grupos difíceis

Presentes no sorteio, os dirigentes de Real Madrid e Roma se mostraram cautelosos com as dificuldades que encontrarão pela frente na Liga dos Campeões.

“Não vai ser fácil. Na Liga dos Campeões, 10 minutos ruins podem ser fatais. Aqui todos querem dar o máximo. Se você não está em seu nível, sofrerá. Há muitas equipes candidatas ao título. Esta competição te leva ao limite. A sorte é vital”, afirmou Emilio Butragueño, diretor de relações institucionais do Real.

“Foi um sorteio complicado. É um dos grupos mais difíceis. Os favoritos são Chelsea e Atlético de Madrid, mas estamos trabalhando para competir em nível máximo. Queremos fazer história na Liga dos Campeões”, afirmou Monchi, diretor esportivo da Roma.

Esporte