PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Incerteza sobre jogar ou não ronda Boca; Conmebol mantém jogo neste domingo

Do UOL, em São Paulo

25/11/2018 12h26

O Monumental de Núnez foi liberado, a Conmebol confirmou a final River Plate x Boca Juniors para as 18h (de Brasília) deste domingo e aos poucos a cidade de Buenos Aires retoma o clima de decisão de Libertadores após as confusões que adiaram o duelo no sábado. Mas desde a noite do último domingo o clima de incerteza ronda o Boca, com veículos da imprensa argentina como “Olé”, “La Nación” e “Clarín” noticiando que o time ainda não está convencido a entrar em campo.

Diante desta incerteza, o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, concedeu uma entrevista na tarde deste domingo à "Fox Sports" que o jogo está mantido. "Não mudou nada. Oficialmente o Boca não mudou sua postura", disse Dominguez.

Em contraponto, a imprensa argentina diz que o Boca Juniors emitirá um comunicado em breve para formalizar sua posição. Existe a possibilidade de o Boca pedir novo adiamento ou até mesmo pedir os pontos do jogo.  

Declarações de jogadores como a de Tévez (“Que entreguem o título ao River Plate”) já indicavam o elenco do Boca resistente à remarcação para este domingo, apesar de a diretoria do clube ter entrado em acordo com a do River Plate e com a Conmebol.

Neste domingo. o chefe de segurança do clube, Juan Tagliaferro, deixou transparecer, em entrevista na manhã deste domingo na concentração do Boca, este clima de incerteza.

"Alguns jogadores tiveram dificuldade em adormecer, não sei se há tempo para recuperação depois do que aconteceu ontem no estádio. Foram muitas horas no vestiário e é por isso os jogadores ficaram chocados", disse.

Um possível pedido dos pontos da partida e a consequente conquista do título seria baseado em artigos do Código Disciplinar da Conmebol que preveem punição aos clubes mandantes por incidentes ocorridos nas imediações do estádio.”.

Neste sentido, a situação do capitão do Boca, Pablo Perez, pode ser decisiva para uma definição. O jogador será reavaliado neste domingo dos ferimentos no olho causados pelo ataque e, um possível veto médico aumentaria a possibilidade de o Boca resolver não entrar em campo. 

No pacto entre River, Boca e Conmebol assinado no sábado, os clubes compactuam por um jogo em igualdade de condições, e uma ausência de Perez poderia forçar a desistência do Boca.

Ainda na expectativa de uma posição oficial do Boca Juniors, os torcedores do River Plate já começam a chegar às proximidades do Monumental de Núnez para a partida, e funcionários já iniciaram os preparativos. Fãs do Boca Juniors também foram apoiar o elenco no hotel onde estão hospedados.

Futebol