Topo

Carioca - 2019


Flu cede empate ao Vasco após gol de Fred, mas mantém vantagem para 2º jogo

Rodrigo Paradella

Do UOL, no Rio de Janeiro

27/03/2014 23h01

O Fluminense chegou a sair na frente com gol de Fred, mas cedeu o empate por 1 a 1 para o Vasco no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Carioca, na noite desta quinta-feira, no Maracanã e manteve o jejum de seis jogos contra o rival. O Tricolor, no entanto, segue com a vantagem de uma nova igualdade no segundo jogo, marcado para as 16h de domingo.

O Fluminense tem a vantagem de dois empates no confronto por ter feito melhor campanha na fase de classificação, quando foi o segundo lugar. O vencedor do duelo entre o Tricolor e o Vasco encara o vitorioso da disputa entre Flamengo e Cabofriense, na outra semifinal. Na primeira partida, o Rubro-negro venceu por 3 a 0.

O primeiro tempo foi quente no Maracanã. Mais ofensivo, o Vasco procurou o jogo com mais frequência nos minutos iniciais contra um Fluminense que esperava em seu campo de defesa para tentar golpes mortais no contra-ataque, principalmente com Fred, sempre mais avançado que os companheiros e com claras dificuldades em evitar a posição de impedimento.

O Vasco foi o primeiro a mostrar mais sucesso em sua estratégia. Aos 4min, Douglas cobrou falta da intermediária e a bola passou pela área sem ser tocada por ninguém, o que surpreendeu Diego Cavalieri, que apenas viu o lance ser interrompido por sua trave direita. O Fluminense tentava a resposta, como numa cabeçada de Walter aos 8min, mas sem chances tão claras.

Mas o jogo só iria esquentar mesmo pouco depois do tempo técnico. Aos 29min, Douglas arriscou de fora e assustou Diego Cavalieri, mas a bola foi para fora. O Tricolor respondeu três minutos depois, com chute forte de Jean da entrada da área, após bate-rebate. Martin Silva, no entanto, mostrou atenção e afastou o perigo.

Aos 33min, um lance incendiou o jogo: Marlon entrou duro em dividida com Bruno e levou cartão amarelo, após grande revolta por parte do time do Fluminense e algumas trocas de empurrões. Na cobrança da falta, coube ao lateral salvar quase em cima da linha uma bicicleta de Carlinhos.

Mas o lance mais impressionante ocorreu aos 39min, quando Rodrigo bateu forte e forçou Cavalieri a espalmar a bola para frente. Atento, Edmilson pegou o rebote e fez com que o goleiro fizesse um milagre misturado com sorte. Após desvio do arqueiro em arremate rasteiro, a bola subiu e explodiu no travessão, sem entrar, no último grande momento da primeira etapa.

O Fluminense voltou superior no segundo tempo. Com maior presença ofensiva, o Tricolor corrigiu suas principais dificuldades na etapa inicial e passou a levar muito perigo ao gol de Martin Silva. Aos 7min, Conca fez boa jogada e cruzou da direita, mas o goleiro do Vasco interrompeu o lance. Pouco depois, no entanto, o argentino tabelou com Fred e deixou o companheiro livre para marcar, aos 10min.

A resposta do Vasco, no entanto, não demoraria muito. Pouco após entrar na partida, Thalles mostrou oportunismo e empatou o confronto após cruzamento de Diego Renan na segunda trave, aos 21min. O gol daria mais ânimo ao Cruzmaltino no duelo.

O jogo esquentou com o marcador em igualdade, mas as chances eram pouco claras. As duas equipes procuravam muito o gol adversário, mas tinham dificuldade em trabalhar a bola com mais calma e acabavam esbarrando nas defesas rivais. A tônica foi mantida até o apito final do árbitro da partida. Antes, porém, o volante Jean acabou expulso com o segundo cartão amarelo após confusão generalizada causada por uma falta sua.


FLUMINENSE 1 X 1 VASCO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Eduardo de Souza Couto e Silbert Faria Sisquim
Público: 9.976 pagantes (12.715 presentes)
Renda: R$ 413.520,00
Cartões amarelos: Marlon, André Rocha, Guiñazu (VAS); Gum, Rafinha (FLU)
Cartão vermelho: Jean (FLU)
Gols: Fred, aos 10 minutos do segundo tempo (FLU) e Thalles, aos 21 minutos do segundo tempo (VAS)

FLUMINENSE
Diego Cavalieri, Bruno (Rafinha), Elivélton, Gum e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Jean e Conca; Walter (Marcos Junior e, depois, Wagner) e Fred
Técnico: Renato Gaúcho

VASCO
Martin Silva; André Rocha (Fellipe Bastos), Rodrigo, Luan e Marlon; Guiñazú, Pedro Ken e Douglas; Everton Costa, Edmilson e Reginaldo (Thalles)
Técnico: Adilson Batista