PUBLICIDADE
Topo

Espanhol - 2019

Desanimado, Real vence Espanyol, mas não evita título do Barça

Do UOL, em São Paulo

17/05/2015 15h49

A ressaca da eliminação na Liga dos Campeões para a Juventus ainda não passou no Real Madrid. Neste domingo (17), a equipe merengue enfrentou o Espanyol, pela 37ª rodada do Campeonato Espanhol, e atuou em um ritmo bem menos intenso do que o habitual. A vitória por 4 a 1 de pouco adiantou, já que o Barcelona venceu o Atlético de Madri e garantiu o título do torneio.

Os gols da partida foram marcados por Cristiano Ronaldo, três vezes, e Marcelo, para o Real Madrid, e Stuani, aproveitando uma bobagem de Keylor Navas, para o Espanyol.

Apesar de faltar uma rodada para o final do Campeonato Espanhol, o Real Madrid já sabe que terminará a temporada sem nenhum título conquistado – também foi eliminado na Copa do Rei -, uma decepção para o atual campeão da Liga dos Campeões.

Com 89 pontos, o Real Madrid terminará a competição na segunda colocação, já que o Atlético de Madrid tem 77 pontos e não tem mais como alcançar o rival. Com a derrota, O Espanyol segue com 49 pontos, na nona colocação. O clube de Barcelona não tem mais chances de se classificar para a próxima Liga Europa.

Na última rodada, o Real Madrid enfrentar o Getafe, dentro de casa, enquanto o Espanyol visitará o Celta de Vigo. Todos os jogos acontecerão no sábado, 23 de maio.

Fases do jogo:

Jogando com a mesma equipe que empatou em 1 a 1 com a Juventus pela Liga dos Campeões, exceção feita a Iker Casillas que deu lugar a Keylar Navas, o Real Madrid apresentou um compreensível desânimo depois de ter sido eliminado no torneio continental.

Em ritmo lento, a equipe merengue assustou o goleiro Casilla, do Espanyol, pela primeira vez aos 12 minutos da primeira etapa. Carvajal cruzou para Cristiano Ronaldo, que cabeceou para baixo. A bola quicou e subiu demais, saindo em tiro de meta.

Aos 17 minutos, Felipe Caicedo protagonizou um daqueles lances que ninguém entende o motivo de ter acontecido. Na hora em que Navas ia repor a bola, o atacante trombou com o goleiro. Obviamente, ele acabou sendo punido pelo árbitro e levou o cartão amarelo.

Demonstrando pouca empolgação e disposição, o Real Madrid voltou a ficar perto de abrir o placar aos 30 minutos. Em boa troca de passes, Isco achou Cristiano Ronaldo livre dentro da área. O português, no entanto, estava um pouco à frente da linha de defesa do Espanyol e o lance foi paralisado por impedimento.

No início da segunda etapa, o Real Madrid esteve muito perto de abrir o placar logo aos 8 minutos. Após cruzamento de Marcelo, Benzema mandou um voleio e a bola bateu na trave. No rebote, Bale chutou para a ótima defesa de Casilla. O lance, no entanto, já estava paralisado, pois o galês estava em posição de impedimento.

Aos 14, o sonho do título se manteve vivo graças a Cristiano Ronaldo. O português recebeu passe de Benzema, arrancou e mandou por debaixo das pernas do goleiro Casilla. A desanimação era tanta, que o técnico Carlo Ancelotti sequer comemorou o gol.

A alegria, no entanto, não durou muito. Isso porque, poucos minutos depois, veio a notícia de que Lionel Messi havia aberto o placar para o Barcelona, resultado que garantiria o título para a equipe catalã.

Com poucas chances durante a partida, o Espanyol teve sua melhor aos 25 minutos. Depois de bela troca de passe, Victor Sánchez deixou Marcelo no chão e chutou para o gol. Para a sorte do Real Madrid, Carvajal chegou no momento certo de cortar e evitar o empate.

Três minutos depois, uma bobeira monstruosa da defesa do Real Madrid deu o empate ao Espanyol. Pepe saiu tocou para Keylor Navas, que tentou o drible, foi desarmado e a bola sobrou tranquila para Stuani mandar par ao fundo do gol.

Um dos melhores jogadores do Real Madrid na partida, o brasileiro Marcelo voltou a colocar o time merengue à frente no marcador, aos 34 minutos. Depois de dominar na entrada da área, o lateral tabelou com Cristiano Ronaldo e encheu o pé para fazer o segundo.

A vitória do Real Madrid se consolidou quatro minutos mais tarde. Chicharito foi lançado pela esquerda e só ajeitou para Cristiano Ronaldo soltar a bomba e fazer o terceiro da equipe merengue.

Com o resultado confortável, a equipe do Real Madrid passou a administrar o resultado, mas ainda teve tempo de Cristiano Ronaldo marcar pela terceira vez, aos 45 minutos, aproveitando cruzamento da esquerda e cabeceando para o fundo do gol. 

Melhor: Cristiano Ronaldo. Mesmo claramente abatido, o português, ao lado de Marcelo, foi o jogador do Real Madrid que mais procurou o jogo durante toda a partida. Como resultado, o camisa 7 balançou as redes em três oportunidades e ainda deu uma assistência.

Pior: Keylor Navas. Pouco exigido durante a partida, o goleiro quase jogou fora a vitória do Real Madrid ao cometer um erro primário ao tentar sair jogando. Para sua sorte, o gol sofrido foi aliviado pelos de Marcelo e Cristiano Ronaldo, e o Real Madrid saiu com a vitória.

Para lembrar

Dono da faixa: Sem Casillas em campo, o capitão do Real Madrid foi o brasileiro Marcelo. A primeira vez em que o lateral-esquerdo exerceu essa função foi em fevereiro de 2013, contra o Deportivo La Coruña.

Má fase: Com a perda do título do Campeonato Espanhol desta temporada, o Real Madrid atinge uma marca só melhor que no período de 1934 a 1953, quando não conquistou nenhum troféu. Nos últimos sete anos, a equipe merengue venceu o Espanhol apenas uma vez.