PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Diretor do Vasco reclama da arbitragem: "O que ele fez foi uma piada"

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/11/2018 21h35

A derrota para o Corinthians por 1 a 0 não foi bem digerida pelo Vasco. Após a partida, o diretor de futebol Alexandre Faria assumiu o posto do técnico Alberto Valentim e fez um pronunciamento. O tom foi pesado e as palavras direcionadas a Wilton Pereira Sampaio, árbitro da partida.

A reclamação não é pontual, mas sobre mais de um lance. Inicialmente, o dirigente disse que não havia necessidade de cinco minutos de acréscimo no primeiro tempo. Foi justamente nesse período que Alberto Valentim gesticulou de maneira brusca e acabou expulso.

O Vasco alega que ele reclamava com o próprio time, mesma versão utilizada pelo treinador antes de entrar para o vestiário.

"O que esse árbitro fez aqui é uma piada. Ele pipocou. Para ser leve. Não deu o pênalti. Contra o Grêmio, sete minutos de acréscimos. Contra o Atlético-PR, levamos um gol aos 50 minutos e não tinha a menor necessidade de 5 minutos de acréscimos [no primeiro tempo]. "Aí, aos 49min, o meu treinador [Valentim] reclama com a defesa, porque era um lance morto, e o árbitro o expulsa. Porque o nosso treinador reclamou com o nosso jogador”, reclama Alexandre Faria.

Outro ponto que gerou reclamação foi um suposto pênalti não marcado já no segundo tempo. No lance, Marrony tentava aproveitar cruzamento da esquerda quando foi puxado por Danilo Avelar. A arbitragem não considerou falta e mandou o lance seguir.

Alexandre Faria detonou a falta de critério de Wilton Pereira Sampaio. Segundo o dirigente, o árbitro havia marcado pênalti em lance semelhante em outra partida do Brasileiro: Atlético-MG e Palmeiras.

“A luta é grande. O Vasco, nas últimas três partidas, foi prejudicado. Vamos lutar até o último segundo pelo nosso objetivo e nossa permanência. O que vimos aqui hoje foi uma palhaçada e não tem como ficar calado nisso. Repito, um pênalti em que num outro jogo, com outras duas equipes atuando, ele deu”, completou o dirigente.

Em situação delicada, o Vasco soma apenas 39 pontos e ocupa a 14ª colocação, dois a mais que a Chapecoense, primeiro time na zona de rebaixamento. O Cruzmaltino encara o São Paulo, na quinta, em São Januário.

Esporte