PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Técnico do Atlético-PR defende rodízio e comemora evolução da equipe

Fabiano Soares comemorou evolução do elenco sob seu comando - Marco Oliveira/Divulgação
Fabiano Soares comemorou evolução do elenco sob seu comando Imagem: Marco Oliveira/Divulgação

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

21/08/2017 16h22

O técnico Fabiano Soares celebrou a evolução do Atlético Paranaense sob seu comando, dentro do sistema de gestão do futebol do clube, que prevê um rodízio de jogadores conforme o desgaste físico apresentado em exames. No empate contra o Grêmio em Porto Alegre, o time chegou ao quinto jogo sem derrota no Brasileirão, mesmo atuando com Zé Ivaldo, Wanderson, Eduardo Henrique e Ederson, considerados reservas, no começo do jogo.

Ele ponderou que não só o Grêmio utilizou uma equipe reserva. “Nós jogamos com algumas baixas também. A equipe está crescendo, está melhorando e o Atlético é isso, é uma equipe grande que tem que corresponder dentro e fora’, argumentou Soares, que explicou um pouco do que conversa com o elenco todo: “Os titulares e os reservas entram já sabendo o que tem que fazer, o que eu gosto que faça, não mudar o sistema em casa e fora.”

O treinador conseguiu 4 vitórias, 2 empates e 3 derrotas a frente do Furacão. Depois de um começo difícil, o time reagiu. “Tínhamos pouca confiança em nós mesmos, fui dando confiança e o pessoal foi assimilando”, comentou. O novo desafio é fazer a equipe jogar de maneira igual em qualquer campo, com qualquer equipe que seja escalada: “Para não dar curto-circuito, o Atlético tem que jogar igual em casa e fora. Vou tentar isso até o final, até quando me deixarem. Aqui no Brasil as equipes tem 22 jogadores e todos podem corresponder. O Brasil tem talentos de sobra.”

Esporte