PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Prass aparece no campo e 'trabalha' braço operado com sessão de autógrafos

Fernando Prass apareceu no gramado da Academia de Futebol na tarde desta quarta-feira - UOL Esporte
Fernando Prass apareceu no gramado da Academia de Futebol na tarde desta quarta-feira Imagem: UOL Esporte

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo

24/08/2016 17h33

Exatamente três semanas após operar o cotovelo direito, lesionado antes do amistoso da seleção olímpica com a seleção brasileira, Fernando Prass apareceu no gramado da Academia de Futebol na tarde desta quarta-feira.

Devidamente uniformizado após praticar exercícios específicos para o problema físico, Prass, sem a tipoia que o acompanhou nas últimas semanas, apareceu para observar a atividade técnica comandada por Cuca.

Após rápida aparição, Prass mostrou evolução no tratamento ao 'exercitar' o braço lesionado diante dos torcedores. O goleiro promoveu uma pequena sessão de autógrafos para um grupo de palmeirenses presente na atividade.

Segundo estimativa inicial do Palmeiras, Prass retornará a campo somente na próxima temporada. O goleiro foi operado no dia 3 de agosto e iniciou os trabalhos de fisioterapia nesta semana.

Depois da cirurgia realizada em São Paulo, o veterano permaneceu quase três semanas de repouso. O trabalho desta quarta-feira, divulgado pelo Palmeiras, foi comandado pelo fisioterapeuta Jomar Ottoni.

 

Aos 38 anos, Fernando Prass se tornou um dos grandes ídolos da torcida do Palmeiras, especialmente depois da conquista da Copa do Brasil no ano passado. 

As atuações despertaram a atenção de Rogério Micale, que convocou o goleiro como um dos três 'veteranos' para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Prass, no entanto, lesionou gravemente o cotovelo antes do amistoso contra o Japão, ocorrido em 30 de julho.

Mesmo fora da Olimpíada, o goleiro foi lembrado pelo companheiro de Palmeiras Gabriel Jesus e os rivais Rodrigo Caio (São Paulo) e Gabigol (Santos) no momento da conquista. Os três vestiram a camisa de Prass no gramado do Maracanã após a vitória nos pênaltis contra a Alemanha.

Esporte