Topo

Esporte


Torcida do Flu recebe jogadores com moedas; lateral tem carro danificado

Rodrigo Paradella*

Do UOL, no Rio de Janeiro

21/08/2014 15h50

Insatisfeitos com os quatro jogos sem vitória – pelo Campeonato Brasileiro e pela Copa do Brasil – e pela queda drástica de rendimento na temporada, cerca de 15 torcedores do Fluminense receberam os jogadores no aeroporto Santos Dumont na tarde desta quinta-feira. Os tricolores levaram moedas e as lançaram contra pessoas que estavam no saguão. A delegação do Fluminense sabia do protesto e “driblou” a confusão ao não deixar a área restrita de desembarque no primeiro momento.

No entanto, pouco a pouco, os atletas começaram a deixar o aeroporto. O lateral direito Bruno iria dar carona a outros jogadores, mas o seu carro foi bloqueado por torcedores. Com os atletas já no interior, os tricolores bateram e quebraram o retrovisor do veículo – Conca estava neste grupo.

A Polícia Militar foi chamada para dar segurança aos jogadores. Após 30min encurralada no aeroporto e em seus carros, a delegação pôde deixar o aeroporto.

O principal alvo das ofensas era Diego Cavalieri, que ainda não acertou renovação com o Fluminense. O goleiro está no meio da negociação e foi apontado como “mercenário” pelos torcedores do Fluminense.

A derrota por 1 a 0 para a Chapecoense colocou ainda mais pressão sobre Fred e cia. O Fluminense deixou o G-4 do Campeonato Brasileiro e aparece agora na quinta colocação, com 26 pontos.

Em busca de uma reação, o Fluminense volta a campo no próximo domingo, contra o Sport, no Maracanã, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time precisa de uma vitória para voltar ao G-4 da competição.

O Fluminense repudiou o protesto em nota oficial assinada pelo presidente Peter Siemsen. Confira:

"O Fluminense Football Club condena qualquer ato agressivo, desrespeitoso ou violento em qualquer circunstância. Reconhecemos que os últimos resultados não foram bons. No entanto, atitudes agressivas apenas agravam a situação, dificultando a retomada do rumo das vitórias. Sabemos que nos momentos mais difíceis é que os torcedores precisam se unir para apoiar e motivar a equipe profissional para que ela volte ao G4 do Campeonato Brasileiro. A competição ainda não terminou e sabemos que teremos dificuldades, mas juntos, somos ainda mais fortes e já provamos isso.

Nesse sentido, o clube reforça a sua postura de não concordar com este tipo de postura e, inclusive, mantém a posição de não doar ingressos para as torcidas organizadas. Além disso, a instituição tomará todas as medidas necessárias para manter a segurança dos nossos jogadores e funcionários para que eles possam continuar trabalhando de forma profissional"

*Atualizada às 20h10

Fluminense
Fluminense
$escape.getHash()uolbr_tagAlbumEmbed('tagalbum','15659', '')

Mais Esporte