PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Mercedes comete erro capital no pit stop e Pérez vence GP de Sakhir

Sergio Perez GP de Sakhir - Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Sergio Perez GP de Sakhir Imagem: Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

06/12/2020 15h44

Um erro capital marcou o GP de Sakhir, no Barein, o penúltimo da temporada de 2020 da Fórmula 1. Isso porque um erro nos boxes da Mercedes "tirou" a vitória de George Russell, que liderava com folga boa parte da corrida, e quem aproveitou foi o mexicano Sergio Pérez, que na primeira volta chegou a estar na 18ª posição.

O que deixa a situação mais marcante é que Sergio Pérez está neste momento de fora da próxima edição da categoria, já que a Racing Point, sua equipe atual, não renovou contrato com o piloto mexicano. Essa foi a primeira vitória dele em toda sua carreira.

Logo após a corrida, Pérez não conteve a emoção, já que além de todos os obstáculos, um piloto mexicano não vencia uma prova na Fórmula 1 há 50 anos.

A segunda colocação ficou por conta de Esteban Ocon, que também foi ganhando posições após erro da Mercedes e subiu no pódio pela primeira. Lance Stroll fechou o pódio.

Mercedes perde corrida nos Boxes

Tudo indicava que a Mercedes iria fazer outra dobradinha e que George Russel venceria sua primeira prova de F1 na carreira. Com larga vantagem sobre o restante, a equipe alemã resolveu fazer um pit stop duplo e uma troca de pneus equivocada fez com que Bottas ficasse nos boxes por incríveis 27 segundos e que Russell tivesse que voltar ao pit pois estava com um pneu que pertencia ao finlandês.

Com isso, o que seria uma vitória e um segundo lugar no pódio, terminou com Bottas e Russell brigando nas últimas voltas para tentar ao menos não sair do GP de Sakhir sem pontuar.

Vale lembrar que o finlandês tinha tudo para garantir o vice-campeonato hoje e que Russell não tinha nenhum ponto antes da corrida de hoje.

Hamilton fora por causa da COVID-19

Sete vezes campeão da fórmula 1 já o vencedor deste ano de maneira antecipada, Lewis Hamilton não pôde estar no GP de Sakhir pois testou na última segunda-feira (30) para a COVID-19. No seu lugar, entrou temporariamente o jovem George Russell.

Estreia de Fittipaldi

O jovem piloto brasileiro Pietro Fittipaldi largou o GP de Sakhir na última colocação, porém aproveitou os diversos erros individuais na largada de seus adversários para assumir a 16ª posição. No entanto, aos poucos a falta de experiência fez com que Aitken e Raikkonen ultrapassassem o brasileiro, que foi para a 18ª posição (última já que Verstappen e LeClerc abandonaram a corrida).

Mais para o fim da corrida, Latif abandonou a prova, deixando o brasileiro na 17ª colocação.

Largada emocionante em Sakhir

A largada reservou momentos marcantes tanto por talento de alguns pilotos como por erros individuais. Largando em segundo lugar, Russel teve excelente aceleração nos primeiros segundos para assumir a ponta que era até então do seu companheiro provisório de equipe, Valtteri Bottas. Aliás, o finlandês novamente não correspondeu às expectativas iniciais e quase caiu para terceira colocação já nas primeiras curvas.

Outro fato que marcou a largada foi o acidente envolvendo três pilotos: Sergio Pérez, da Racing Point, Max Verstappen, da Red Bull, e Charles Leclerc, da Ferrari. Por causa da "lentidão" de Bottas no início, o piloto de Monaco errou na freada, acertando o competidor mexicano e jogando involuntariamente Verstappen para fora da pista. Apesar do toque de Leclerc, Pérez conseguiu retornar para a corrida, sorte esta que os outros dois envolvidos não tiveram e abandonaram o GP de Sakhir com poucos segundos de prova.

A irritação do jovem holandês foi evidente, já que o piloto criticou bastante no rádio a situação - afirmando que não poderia ter feito nada para evitar - e chutou a lateral da proteção da pista como símbolo da revolta.

"Eu tentei ir pelo lado de dentro do Max (Verstappen), eu vi o Sergio (Perez), mas não estava esperando que ele fosse par ao lado de dentro também. Isso na aconteceu. Eu não vou culpar o Sergio, ele não fez nada de errado, foi uma falta de sorte. Se tem alguém para me culpar sou eu mesmo, eu estava do lado de dentro e tentei mudar, acho que foi mais azar do que qualquer outra coisa", disse LeClerc em entrevista ao Sportv minutos depois do acidente.

Quem também destacou a culpa do piloto da Ferrari foi Verstappen. "Eu acho que o Charles foi muito agressivo, não foi muito inteligente, frear dentro da curva 4, ele acabou acertando o Sergio e tive que sair dali. Ele é um grande piloto, mas hoje acho que ele foi agressivo demais. Depois, na saída do carro, ele me perguntou o que tinha acontecido e eu respondi que não estava entendendo, porque ele que forçou na hora errada. De novo, ele é um grande piloto, mas espero que veja que hoje foi agressivo demais", também respondendo perguntas ao Sportv.

Safety Car só sai após sexta volta

Por causa do acidente no começo, o carro de Safety Car entrou na sequência e só saiu da pista após a sexta volta das 87 totais. Na relargada, Bottas quase vacilou novamente e chegou a ser ultrapassado por Carlos Sainz, porém o espanhol não manteve a estabilidade e viu o finlandês retomar a segunda colocação.

Russell comanda o ritmo da corrida

Apesar da inexperiência na Fórmula 1 ainda, George Russell teve atuação digna de "gente grande" neste fim de semana. O britânico de 22 anos liderou dois dos três treinos livres, ficou com a segunda colocação no classificatório e tomou a primeira posição de Bottas já na largada.

Ferrari vai mal

Além da Mercedes que errou feio no final, quem também não teve um final de semana positivo foi a Ferrari, que viu Charles Leclerc abandonar a corrida logo na primeira volta e Sebastian Vettel novamente não ficar em uma boa posição.

Grid final do GP de Sakhir

1º: Sergio Perez/MEX - Racing Point
2º: Esteban Ocon/FRA - Renault
3º: Lance Stroll/ CAN - Racing Point
4º: Carlos Sainz Jr/ESP - McLaren
5º: Daniel Ricciardo/AUS - Renault
6º: Alexander Albon/TAI - Red Bull
7º: Daniil Kvyat/RUS - AlphaTauri
8º: Valtteri Bottas/FIN - Mercedes
9º: George Russell/ING - Mercedes
10º: Lando Norris/ING - McLaren
11º Pierre Gasly/FRA - Alpha Tauri
12º Sebatian Vettel/ALE - Ferrari
13º Antonio Giovinazzi/ ITA - Alfa Romeo
14º Kimi Raikkonen/FIN - Alfa Romeo
15º Kevin Magnussen/ DIN - Haas
16º Jack Aitken/COR - Williams
17º Pietro Fittipaldi/BRA - Haas

Quem não completou
- Nicolas Latifi/ CAN - Williams
- Max Verstappen/ HOL - Red Bull
- Charles Leclerc/MON - Ferrari

Fórmula 1