PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

1º e 2º, Hamilton e Verstappen se solidarizam com Grosjean: "Assustador"

Do UOL, em São Paulo

29/11/2020 14h44

O impressionante acidente que partiu ao meio e fez explodir a Haas do francês Romain Grosjean logo nos primeiros momentos do GP do Bahrein, hoje (29), causou comoção entre os outros pilotos da temporada 2020 da Fórmula 1. Vencedor, o inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, já havia se manifestado nas redes sociais e reforçou seu susto com a imagem do carro do companheiro em chamas.

"Foi uma imagem chocante de se ver. Quando nós entramos no carro já sabemos que estamos correndo riscos, então eu fico muito grato de que o halo teve seu papel hoje", disse Hamilton, citando a barra curva à frente da cabeça do piloto que funciona como sistema de proteção contra acidentes.

"Sou grato que o guard rail não cortou sua cabeça ou algo assim, sabemos que poderia ter sido muito pior. Mas acaba sendo um lembrete de como esse esporte é perigoso e como a Fórmula 1 e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) têm feito um bom trabalho para que isso não aconteça."

Na pista, o carro de Grosjean tocou na AlphaTauri do russo Daniil Kvyat, e foi de encontro à barreira de pneus, entrando debaixo do guard rail, pegando fogo e quebrando no meio imediatamente. O piloto ficou 29 segundos sob fogo, mas escapou consciente e foi atendido com queimaduras leves nas mãos e tornozelos, além de uma suspeita de fratura nas costelas.

O segundo colocado final do GP do Bahrein, Max Verstappen, comemorou o fato de Grosjean não ter tido nenhuma consequência mais grave.

Foi assustador no começo, porque vimos a bandeira vermelha e muito, muito fogo. Mas ainda bem que Romain agora parece bem."

Além de Grosjean, outros dois pilotos também não completaram o GP do Bahrein: Sergio Perez, da Racing Point, que estava em terceiro lugar, mas perdeu o motor a quatro voltas do fim, e Lance Stroll, da mesma equipe, que capotou logo na relargada.

Fórmula 1