PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Carro quebra ao meio e pega fogo em acidente forte na F1; Grosjean escapa

Do UOL, em São Paulo

29/11/2020 11h26

A vitória de Lewis Hamilton no GP do Bahrein, na Fórmula 1, hoje à tarde (29), foi ofuscada por um grave acidente ocorrido poucos momentos após a largada do circuito. O carro do francês Romain Grosjean, da Haas, tocou na AlphaTauri do russo Daniil Kvyat, e foi de encontro à barreira, entrando debaixo do guard rail, pegando fogo e quebrando no meio imediatamente. As imagens impressionantes indicaram uma explosão no local.

Grosjean deixou o carro com agilidade e só com uma sapatilha em meio às fortes chamas. Ele estava consciente, mas com dificuldades para caminhar, foi atendido em ambulância e no centro médico do circuito e gerou preocupação de todos os outros pilotos e funcionários do grid. A corrida foi imediatamente interrompida com bandeira vermelha. Foram 29 segundos do piloto francês sob fogo.

A Haas informou que ele teve queimaduras pequenas nas mãos e tornozelos, mas estava bem no momento do primeiro atendimento. Ele foi retirado do local de maca, com tubo de oxigênio, e uma suspeita de fratura nas costelas. Foi de helicóptero direto para um hospital próximo.

Gunther Steiner, chefe da Haas, foi a primeira voz oficial a se manifestar sobre o assunto

Romain está bem, não quero fazer um comentário médico, mas ele tinha queimaduras leves nas mãos e tornozelos. Obviamente, ele está abalado . Quero agradecer às equipes de resgate que foram muito rápidas. Os comissários e pessoal da FIA fizeram um ótimo trabalho, mas foi assustador."

A prova ficou paralisada por 1h26 para ajustes que fizeram até um muro de proteção substituir o guard rail no local do acidente. Logo após a relargada, Lance Stroll capotou sua Racing Point após bater na roda frontal de Daniil Kyvat, de novo ele, e o safety car foi chamado.

Lewis Hamilton foi o primeiro piloto da Fórmula 1 a se manifestar sobre o acidente de Grosjean pelas redes sociais: "Estou muito grato por Romain estar a salvo (...) o risco que corremos não é brincadeira, para vocês que se esquecem que colocamos nossa vida em risco por esse esporte e pelo que amamos fazer. Gratidão à FIA pelos enormes avanços que demos para que Romain saísse de lá com segurança."

Fórmula 1