PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton reclama de punição e questiona: "estão tentando me parar, não?"

Lewis Hamilton durante o GP da Rússia; piloto foi punido por simular largadas antes da prova em local proibido - Kirill Kudryavtsev/AFP
Lewis Hamilton durante o GP da Rússia; piloto foi punido por simular largadas antes da prova em local proibido Imagem: Kirill Kudryavtsev/AFP

Do UOL, em São Paulo*

27/09/2020 11h34

Lewis Hamilton questionou se os comissários da Fórmula 1 estão tentando pará-lo depois de ser punido durante o GP Rússia de hoje por treinar largada em lugares proibidos.

A punição, por infrações antes mesmo do início da corrida, custou ao britânico a chance de lutar pela 91ª vitória na carreira, o que lhe renderia o recorde ao lado de Michael Schumacher. Ele terminou em terceiro.

"Preciso voltar e ver quais são as regras e o que exatamente eu fiz de errado", disse o britânico à TV Sky Sports. "Tenho certeza de que ninguém recebeu duas penalidades de cinco segundos por algo tão ridículo antes", acrescentou.

Na corrida de hoje, Hamilton largou na pole, mas na oitava volta teve uma punição anunciada por ter treinado largada em lugar proibido antes da volta de alinhamento no grid. Ele precisou cumprir 10 segundos nos boxes por ter cometido a infração por duas vezes.

Hamilton cumpriu a punição na 17ª volta, quando liderava a corrida, e voltou na 11ª colocação. A reação, porém, não foi suficiente para colocá-lo na briga pela vitória. Bottas controlou o ritmo e venceu com folga, com Verstappen garantindo a segunda colocação sem sustos.

Os comissários chegaram a anunciar também a Hamilton que ele teria dois pontos de penalidade em sua licença, o que o deixaria a dois da suspensão por uma corrida. Depois, esta punição foi retirada.

Questionado se isso parecia excessivo, ele respondeu: "Claro que é. Mas é de se esperar. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça erguida e permanecer focado, veremos o que acontece", disse.

"Eu não coloquei ninguém em perigo. Eu fiz isso em um milhão de vezes ao longo dos anos e nunca fui questionado sobre isso. Então, é isso", completou.

*Com informações da agência Reuters

Fórmula 1