PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton segue nova orientação e sobe ao pódio sem camiseta de protesto

Lewis Hamilton no pódio do GP da Rússia após terceiro lugar na corrida em Sochi; com macacão da equipe, seguindo recomendação - Kirill Kudryavtsev/Reuters
Lewis Hamilton no pódio do GP da Rússia após terceiro lugar na corrida em Sochi; com macacão da equipe, seguindo recomendação Imagem: Kirill Kudryavtsev/Reuters

Do UOL, em São Paulo

27/09/2020 10h51

Duas semanas após subir ao pódio do GP da Toscana com uma camiseta de protestos, o britânico Lewis Hamilton seguiu a nova orientação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e usou o macacão de corrida ao receber a premiação pelo terceiro lugar no GP da Rússia de Fórmula 1, disputada hoje.

Mais cedo, a FIA deu uma orientação expressa para que os três primeiros colocados "permanecessem vestidos apenas com seus macacões de corrida, 'amarrados' até o pescoço, não abertos até a cintura" durante a cerimônia do pódio e após as entrevistas.

Na Toscana, Hamilton usou uma camiseta para pedir a prisão dos policiais que atiraram múltiplas vezes e mataram Breonna Taylor durante uma busca policial nos Estados Unidos.

Hamilton disse na quinta-feira que esperava "uma nova decisão de algo do tipo dizendo o que podemos e não podemos fazer" em resposta ao ocorrido por Mugello. A FIA já tinha avisado que estudaria o que fazer em casos futuros.

A manifestação antirracista com todos os pilotos, realizada antes da largada, não sofreu mudanças.

Na corrida de hoje, Hamilton sofreu punição por treinar largadas em lugares proibidos, e acabou na terceira colocação Valtteri Bottas vencer a corrida, com Max Verstappen em segundo.

Fórmula 1