PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

FIA retira punição em pontos na carteira de Hamilton no GP da Rússia

Lewis Hamilton no pódio do GP da Rússia após terceiro lugar na corrida em Sochi - Kirill Kudryavtsev/Reuters
Lewis Hamilton no pódio do GP da Rússia após terceiro lugar na corrida em Sochi Imagem: Kirill Kudryavtsev/Reuters

Do UOL, em São Paulo

27/09/2020 09h40

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) retirou a punição de dois pontos na superlicença de Lewis Hamilton por causa de infrações cometidas antes da largada no GP da Rússia de Fórmula 1, hoje, no circuito do Parque Olímpico de Sochi.

Com a punição, Hamilton chegaria a dez pontos na carteira. No sistema da F1, um piloto fica fora de uma prova se acumular 12 pontos de punição em sua licença ao longo de um ano. A contagem atual de Hamilton começou no GP do Brasil do ano passado, em 17 de novembro, quando ele recebeu dois pontos. Desde então, foram mais seis pontos recebidos em quatro outras provas até hoje.

As punições foram aplicadas porque Hamilton teria feito simulações de largada em um local errado. E isso foi corrigido pela FIA após a prova. "Os comissários receberam a informação de que o piloto do carro 44 recebeu instruções da própria equipe para fazer simulação de largada no lugar errado", informou a FIA em um comunicado.

Durante a corrida, Hamilton também foi punido. Ele sofreu duas penalidades de cinco segundos pelo mesmo motivo e teve de pagar as penalidades durante uma parada nos boxes.

Isso pode ter lhe custado a vitória no GP da Rússia. Depois do pit-stop, Hamilton voltou na 11ª colocação. E mesmo com uma prova de recuperação, terminou em terceiro. A vitória em Sochi foi do finlandês Valtteri Bottas, seguido do holandês Max Verstappen.

Após a corrida, Hamilton havia se queixado da punição ao ser questionado se isso parecia excessivo. "Claro que é. Mas é de se esperar. Eles estão tentando me parar, não estão? Mas tudo bem. Eu só preciso manter minha cabeça erguida e permanecer focado, veremos o que acontece."

Como a FIA reconsiderou a decisão e aceitou a culpa da Mercedes, aplicou uma multa de 25 mil euros à equipe alemã.

Fórmula 1