PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Fórmula 1 adia novo regulamento para 2022 após pandemia de coronavírus

Alfa Romeo
Imagem: Alfa Romeo

Do UOL, em São Paulo

19/03/2020 13h58

A Fórmula 1 anunciou hoje o adiamento da introdução do novo regulamento técnico da categoria. Originalmente marcado para vigorar a partir de 2021, as novas regras valerão de 2022 em diante.

A decisão foi tomada de maneira unânime pela própria Fórmula 1, pela FIA e pelas dez equipes que atualmente compõem o grid. O motivo é a pandemia do novo coronavírus e o atraso que o contágio internacional deve causar no desenvolvimento dos carros.

Em videoconferência realizada ontem, os acionistas da categoria debateram o impacto dos casos da covid-19 ao redor do mundo. Por isso, segundo nota divulgada no site oficial da F-1, "decidiram que o melhor a fazer era adiar a introdução das novas regras técnicas até 2022". Desta forma, o regulamento do ano que vem será o mesmo de 2020.

Entre as mudanças técnicas que foram adiadas por um ano, estão a reintrodução do efeito-solo nos carros, o uso de pneus de 18 polegadas (contra os compostos 15 polegadas atuais) e o fim das MGU-H (unidades geradoras de calor) para simplificar as unidades de potência dos carros.

"Todas as partes discutiram ainda mais a situação atual do campeonato de 2020 e como o esporte reagirá aos desafios contínuos causados pela pandemia da covid-19", afirmou a FIA em comunicado.

"Devido à situação financeira atualmente volátil que isso criou, foi acordado que as equipes usarão seu chassi de 2020 para 2021, com o congelamento potencial de outros componentes a serem discutidos em devido tempo", acrescenta o texto.

Embora a adoção do regulamento técnico tenha sido adiado, a FIA anunciou que a Fórmula 1 manterá a programação a respeito da implementação de um novo regulamento financeiro, "conforme planejado", o que estipula um teto de gastos para cada equipe de US$ 175 milhões por ano. A organização da categoria e as equipes ainda discutirão outras possibilidades de cortar custos.

Fórmula 1