PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Williams lança carro de 2016 e espera erros corrigidos para ser competitiva

Carro será o terceiro consecutivo da equipe com motores Mercedes - Williams Racing/Divulgação
Carro será o terceiro consecutivo da equipe com motores Mercedes Imagem: Williams Racing/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

19/02/2016 07h32

A Williams apresentou nesta sexta-feira seu carro para a temporada 2016 da Fórmula 1. O modelo, batizado de FW38, é o terceiro da equipe com o motor Mercedes e irá às pista nos testes de pré-temporada em Barcelona.

Embora a equipe tenha recuperado competitividade desde 2014, ainda não conseguiu ameaçar a hegemonia de vitórias da Mercedes – o que Red Bull e Ferrari, de maneira pontual, conseguiram neste período. Por isso, o diretor técnico da equipe, Paty Symonds, diz que o carro de 2016 foi trabalhado com base no de 2015, mas abordando pontos específicos onde a Williams admitia problemas.

Williams FW38, carro de 2016 - Williams Racing/Divulgação - Williams Racing/Divulgação
Williams evita falar em vitórias e títulos, mas quer se manter competitiva na temporada
Imagem: Williams Racing/Divulgação
“O FW37 (carro de 2015) era um carro muito eficiente, então nos concentramos em entender as áreas onde precisávamos melhorar sem perder os atributos que nos fizeram eficientes. Não é segredo que que o FW37 não alcançava seu desempenho máximo em velocidade, então passamos muito tempo analisando os motivos disso – e consequentemente, fazendo mudanças que esperamos que melhorem esta situação”, disse Symonds.

O diretor ainda não fala em vitórias, mas espera que o carro mostre evolução e permita à dupla formada por Valtteri Bottas e Felipe Massa ser competitiva.

“Estou neste esporte há tempo suficiente para cair neste negócio de fazer previsões. Nos dois últimos anos, a Williams recuperou a competitividade pela qual ela sempre foi famosa”, disse. “Quero manter este espírito e usá-lo para nos guiar a uma trilha de progresso, enquanto mantemos um olhar estratégico no futuro e, em particular, para as grandes mudanças de 2017”, completou, referindo-se ao regulamento de motores da temporada do próximo ano.

Fórmula 1