PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Pupo, Herdy, Groggia, Yago e cia; Brasil rumo à 3ª fase no CS da França

Com um aéreo "full-rotation", Samuel Pupo conseguiu a nota mais alta da quarta-feira - WSL
Com um aéreo 'full-rotation', Samuel Pupo conseguiu a nota mais alta da quarta-feira Imagem: WSL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

20/10/2021 20h08

Semana chegando ao fim. Cronograma apertado. E a organização da 3ª etapa do 'Challenger Series' - circuito da divisão de acesso que vai definir os últimos classificados para a elite em 2022 - acelerou as disputas.

23 baterias do masculino e 16 do feminino foram para a água nesta quarta. Ou seja, a ação bombou nas ondas de Hossegor, com direito até a dois picos rolando simultaneamente.

Resultado: foram definidos os melhores 24 homens do 'Quiksilver France Pro' e as classificadas das quartas de final do 'Roxy France Pro'.

Entre as mulheres, fim da linha para o Brasil. Summer Macedo ficou em 4º e parou na 2ª fase. Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb já haviam sido eliminadas na estreia.

Edgard Groggia - WSL - WSL
Edgard Groggia apostou no aéreo para vencer a bateria
Imagem: WSL

Já no masculino... dia quente para o time verde e amarelo. E quem apostou nos aéreos, se deu bem.

Edgard Groggia conseguiu um 8,43. Mas a melhor nota do dia foi do também paulista Samuel Pupo. Ele completou um 'full-rotation' com perfeição e arrancou um 9,43 dos juízes.

Além deles, Alex Ribeiro, Marcos Correa, Yago Dora e João Chianca venceram as baterias.

De quebra, Yago e João carregaram os parceiros Mateus Herdy e Lucas Silveira para o 'round of 24' com dobradinhas. Jesse Mendes completa o time na fase 3 da competição,

Mas o dia também foi de despedidas. Muita gente boa quer precisava de resultado na França, se despediu precocemente.

Casos de Alejo Muniz, Thiago Camarão, Caio Ibelli e Weslley Dantas. Para eles, só sobrou a chance de um resultado excelente na última etapa do ano, em novembro nas clássicas direitas de Haleiwa, no Havaí.

Quem também já deu adeus ao torneio é o havaiano Ezekiel Lau, atual líder da corrida pelas 12 vagas no CT 2022.

Alejo Muniz - WSL - WSL
Alejo Muniz não achou boas ondas e foi eliminado na 2ª fase
Imagem: WSL

A previsão para a quinta-feira é de altas ondas e mar ainda mais complicado para os competidores. E vai ter até confronto triplo entre brasileiros. Os 2 melhores de cada bateria avançam para as oitavas de final, quando começam os confrontos homem a homem.

Confira como ficaram os próximos duelos:

heat 1: Alex Ribeiro x Beyrick De Vries (AFS) x Callum Robson (AUS)

heat 2: Maxemi Huscenot (FRA) x Jacob Wilcox (AUS) x Connor O'Leary (AUS)

heat 3: Marcos Correa x Jessé Mendes x Edgard Groggia

heat 4: Kanoa Igarashi (JAP) x Lucca Mesinas (PER) x Dylan Moffat (AUS)

Mateus Herdy - WSL - WSL
Mateus Herdy é um dos brasileiros classificados entre os 24 melhores em Hossegor
Imagem: WSL

heat 5: Yago Dora x Lucas Silveira x Carlos Muñoz (CRC)

heat 6: João Chianca x Mateus Herdy x Aritz Aranburu (ESP)

heat 7: Wade Carmichael (AUS) x Jordan Lawler (AUS) x Samuel Pupo

heat 8: Frederico Morais (POR) x Michel Bourez (FRA) x Jorgann Couzinet (FRA)

Vahine Fierro - WSL - WSL
Vahine Fierro é a única francesa nas finais femininas em Hossegor
Imagem: WSL

O caminho das meninas até a decisão está bem mais curto:

heat 1: Sawyer Lindblad (EUA x Dimity Stoyle (AUS)

heat 2: Alyssa Spencer (EUA) x Brisa Hennessy (CRC)

heat 3: Molly Picklum (AUS) x India Robinson (AUS)

heat 4: Vahine Fierro (FRA) x Caitlin Simmers (EUA)

por @thiago_blum / @surf360_