PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Coutinho

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Precisamos ampliar o olhar sobre Edenílson

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodrigo Coutinho

Rodrigo Coutinho é jornalista e analista de desempenho. Acredita que é possível abordar o futebol de forma aprofundada e com linguagem acessível a todos.

Colunista do UOL

23/07/2021 04h00

Edenílson é um dos principais artilheiros do Brasileirão 2021 com cinco gols marcados. Cobrador de pênaltis do Internacional e dono de total liberdade para se somar ao ataque colorado, o meio-campista acrescentou novas valências em seu desempenho nas últimas duas temporadas. O camisa 8 do time gaúcho passa muito longe de ser somente um jogador que ''sabe atacar espaços''.

Ele não perdeu essa característica. Se destacou no Caxias, no início da década passada, e posteriormente no Corinthians, por ser um atleta de muita agressividade e poder de infiltração. Jogou como volante, meia e lateral-direito. Polivalência que lhe garantiu anos de destaque, titularidade no Timão, e uma transferência para o futebol italiano, onde atuou por Udinese e Genoa.

Agora, aos 31 anos, é certamente um dos principais jogadores em atividade no futebol brasileiro. É o atleta mais regular do Internacional, dificilmente joga mal, e podemos dizer que traz um repertório mais amplo em campo. É preciso que ele também seja visto como um meio-campo de articulação, pois é exatamente assim que vem se comportando desde o início de 2020.

Para se ter ideia, Edenílson é o jogador mais eficiente em passes para frente no Brasileirão 2021. Acerta 93% dos passes verticais. Um dado que é pouco debatido em transmissões, mas que revela a eficiência do camisa 8 na construção de jogadas. Está a frente de nomes como Matheus Henrique, Camacho, Diego, Filipe Luís, Jean Mota e Cantillo por exemplo. Atletas reconhecidos pela qualidade na iniciação dos ataques.

01 - Rodrigo Coutinho - Rodrigo Coutinho
Os números de um Edenílson mais articulador
Imagem: Rodrigo Coutinho

Mais importante que o percentual de acerto geral dos passes, é a eficácia nos passes verticais. É a partir desse dado que entendemos a influência de um atleta na articulação. Edenílson não deixou de ''pisar na área'' rival. Continua chegando com força para finalizar, realiza ultrapassagens e infiltrações, mas também constrói e serve companheiros. Já tem duas assistências no Brasileirão

Dentro do elenco colorado ainda lidera o ranking de eficiência nos passes em profundidade, aqueles que ''quebram'' a última linha de defesa adversária e encontram um companheiro atacando espaço. Tem 44% de eficiência. E é um dos atletas que mais trocam passes. 36 em média por jogo do Campeonato Brasileiro.

Muito disso passa pela liderança técnica e hierárquica dentro do grupo de jogadores também, mas é importante que renovemos o nosso olhar sobre o que Edenílson vem sendo capaz de fazer em campo. Mais presente na zona de articulação e influente na circulação de bola. Atletas mudam ao longo da carreira. Ficar atento a isso é respeitar o que o campo fala.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL