PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Seleção da Alemanha vem colecionando fracassos nos últimos 3 anos

Gnabry lamenta derrota da Alemanha para a Macedônia nas Eliminatórias  - EFE/EPA/SASCHA STEINBACH
Gnabry lamenta derrota da Alemanha para a Macedônia nas Eliminatórias Imagem: EFE/EPA/SASCHA STEINBACH
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

01/04/2021 04h00

Tudo bem que o 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil na semifinal da Copa do Mundo de 2014 ainda está bem fresco na nossa memória, mas a seleção alemã atual está muito longe de lembrar aquela que conquistou o seu tetra no Maracanã. Desde 2018, a seleção do técnico Joachim Löw vem colecionando fracassos.

Nessa quarta-feira (31), contra a Macedônia do Norte (seleção que ocupa o 65º lugar no ranking da Fifa), a Alemanha foi derrota por 2 a 1, em casa, em Duisburg. A derrota quebrou uma série de 18 vitórias consecutivas da Alemanha nas Eliminatórias da Copa (um recorde mundial) e foi a sua 3ª em 97 jogos disputados na competição. Antes desse jogo, a seleção alemã havia perdido para Portugal (1 a 2 em casa, em 1985) e para a Inglaterra (1 a 5, também em casa, em 2001).

Depois do título na Copa de 2014, a Alemanha teve um bom desempenho na Euro 2016, quando chegou à semifinal e foi derrotada pela França. Depois disso, porém, vem decepcionando. Na primeira edição da Liga das Nações (2018/19), ficou em último no grupo com Holanda e França (2 empates e 2 derrotas) e só não foi rebaixada para o 2º escalão da competição porque a Uefa mudou o seu formato. Na edição seguinte (2020/21), a Alemanha caiu na primeira fase, não se classificando para a semifinal após levar uma de suas maiores goleadas na história: 6 a 0 para a Espanha.

Na Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a seleção de Joachim Löw, então atual campeã, caiu na primeira fase pela primeira vez na história depois de perder para México e Coreia do Sul.

Atualmente na 13ª colocação no ranking da Fifa, uma de suas piores posições desde 1991 (foi 19º em 2004), a Alemanha tem 16 vitórias, 9 empates e 9 derrotas desde 2018, um aproveitamento de apenas 55,9% dos pontos. Com o terceiro elenco mais valioso da Europa, atrás de França e Inglaterra, a Alemanha não figura entre os favoritos para a próxima Euro e vive um momento delicado de transição.

O momento ruim fez com que a Federação Alemã anunciasse o fim do ciclo de 15 anos do técnico Joaquim Löw à frente da seleção após a Euro, que será realizada entre junho e julho de 2021.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL