PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bicampeão olímpico é confundido com terrorista nos Estados Unidos

Mo Farah, atleta do Reino Unido, foi detido nos EUA por ter nascido na Somália - FRANCK FIFE/AFP
Mo Farah, atleta do Reino Unido, foi detido nos EUA por ter nascido na Somália Imagem: FRANCK FIFE/AFP

Do UOL, em São Paulo

30/12/2012 09h15

 

O bicampeão olímpico Mo Farah, que conquistou para o Reino Unido o ouro nas provas de 10 mil m e dos 5 mil m em Londres, foi interrogado por autoridades americanas por suspeita de terrorismo. A confusão ocorreu antes do Natal, quando Mo viajou para Portland, no Estado americano do Oregon, para passar o feriado com familiares.

“Eu não pude acreditar. Por causa a minha origem somaliana eu sou detido toda vez que venho para os EUA. Dessa vez até mostrei minhas medalhas para mostrar quem sou, e nem isso adiantou”, lamentou Mo, que nasceu na Somália.

Não foi a primeira vez que autoridades dos Estados Unidos causam problemas para um dos principais atletas do mundo. Segundo o britânico, quando ele tentou conseguir o direito de morar em Portland, tentaram obriga-lo a passar 90 dias em Toronto, para que investigassem uma suposta ligação dele com terrorismo.

A sorte foi que seu técnico, Alberto Salazar, tinha um amigo no FBI que era fã de atletismo, e sabia quem Mo era. “Só Deus sabe o que teria acontecido se ele não me conhecesse”, afirmou.

Esporte