PUBLICIDADE
Topo

Associação de promoção à leitura cria fundo de ajuda para a Amazônia Legal

Vaga Lume está presente em 86 comunidades de 22 municípios da Amazônia Legal Brasileira - Divulgação/ Vaga Lume
Vaga Lume está presente em 86 comunidades de 22 municípios da Amazônia Legal Brasileira Imagem: Divulgação/ Vaga Lume

Gabriel Ferreira

Colaboração para o Ecoa, em Manaus

22/06/2021 06h00

Fundada em 2001 e atuante na promoção de leitura e gestão de bibliotecas para empoderar crianças de comunidades rurais da Amazônia, a Associação Vaga Lume assumiu uma nova missão com a chegada da pandemia da covid-19 na região.

Presente em 86 comunidades de 22 municípios, em nove estados que compõem a Amazônia Legal Brasileira, a Vaga Lume uniu o útil ao agradável para desenvolver um fundo de ajuda humanitária, chamado SOS Amazônia.

A gerente de relações institucionais e uma das líderes da iniciativa, Fernanda Prado, diz que a iniciativa surgiu em 2020, com articulações de parcerias para atender as comunidades com máscaras de pano e álcool em gel, além de kits de barreira sanitária e outros EPIs para atender as Secretarias de Saúde.

Somente no ano passado, a ajuda humanitária beneficiou 60 mil pessoas das 86 comunidades onde a Vaga Lume está presente.

Conforme relatório do fundo, foi realizada a "distribuição de 82 mil máscaras, 65 mil novas peças de roupa, 2 mil unidades de máscaras de acetato e álcool gel, 300 cestas básicas, 1.6 mil sabonetes, 860 materiais de comunicação e conscientização sobre Covid-19 e apoio para implementação de barreiras sanitárias."

Neste ano já foram atendidos, até o momento, três estados da Amazônia Legal: Amazonas, Pará e Acre. Nesses estados a ajuda chegou a 1.718 famílias de 19 comunidades no Amazonas, 13 do Pará e 3 no Acre, num total de 2.365 cestas básicas.

"Desde o início da pandemia temos feito reuniões quinzenais com nossa rede de voluntários locais, eles têm relatado sobre a situação em cada comunidade e não podíamos deixar de agir. Fizemos um levantamento para mapear as reais necessidades das famílias nas 86 comunidades com bibliotecas Vaga Lume em janeiro e percebemos que muitas estavam em situação de extrema vulnerabilidade", conta Fernanda Prado.

Diante desse processo, o Fundo SOS Amazônia trabalha com articulação de parcerias e coletas de doações ao fundo emergencial. Em seguida realiza gestão do que é recebido para compra local dos materiais para distribuição, que é feita por voluntários.

Fernanda Prado relata que uma das maiores dificuldades da iniciativa desde o começo é a comunicação com algumas comunidades. "A internet é um bem escasso na maioria delas. Outra dificuldade é o aumento vertiginoso do preço dos alimentos, fazemos o orçamento nos mercados locais e, em pouco tempo, os preços dos produtos aumentam."

Presente em nove estados da Amazônia Legal Brasileira, a Vaga Lume planeja chegar esse ano em todos que integram a região, como Rondônia, Roraima, Maranhão, Amapá, Tocantins e Mato Grosso. As próximas ações devem entregar 2.300 cestas, para 53 comunidades em 13 municípios dos respectivos estados restantes.

Fernanda diz que "é emocionante perceber o que somos capazes de realizar juntos: organizações da sociedade civil, pessoas, empresas e secretarias municipais. Nisso os voluntários locais da Vaga Lume têm um papel gigantesco de garantir que as cestas cheguem no local onde são mais necessárias, operacionalizando a logística, fazendo listas de entregas, tirando fotos e fazendo vídeos."

Você pode fazer uma doação para a Associação Vaga Lume pelos dados:
CNPJ: 04.711.157/0001-86
Banco do Brasil
Agência: 4328
Conta corrente: 44690-6
Pix: colabore@vagalume.org.br