PUBLICIDADE
Topo

Milo Araújo

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Pedalando pelo mundo afora sem sair de casa

photoschmidt/IStock
Imagem: photoschmidt/IStock

Milo Araújo

24/09/2021 11h54

Não é a primeira vez que ficamos impossibilitados de nos deslocarmos geograficamente. Desde sempre, o ser humano tem criado soluções para apresentar o mundo aos reclusos, seja através da literatura, do cinema com seus filmes, documentários e séries, da música de diversos países, da culinária global ou até mesmo aprendendo um idioma para atravessar as barreiras da comunicação. A pandemia tem nos obrigado a nos isolarmos em casa sem previsão certa de se deslocar seguramente. Para quem ama pedalar e viajar, conhecer outras culturas e lugares, limites à circulação podem ser bem difíceis.

No entanto, atualmente tem sido possível ter esse contato com o mundo através da visão de ciclistas streamers pelo mundo afora e de ver o mundo, conhecer pessoas de diferentes culturas, ver paisagens lindas, aprender muito no conforto do seu sofá.

Já tem um tempo que o Youtube tem se tornado uma mídia forte para os streamers. Também são utilizadas outras plataformas, como o Twitch, que ficou famoso com os streamers gamers, mas que no meio da pandemia também abraçou os DJs. Na Twitch acabei descobrindo também ciclistas streamers de muitos tipos: entregadores, ciclistas DJs ou apenas ciclistas a passeio, apresentando cultura dos mais diversos países. Do Japão aos Estados Unidos, de Bogotá a Bristol.

Canal como o da @cat6cycling, uma ciclista filipina chamada Jill, que faz entregas pela Califórnia. No dia que eu conheci seu canal, ela estava usando um vestido bem peculiar, parecendo uma bonequinha.

Atualmente ela divide o canal com outros ciclistas mostrando várias perspectivas de lá, acompanhando eventos rela,cionados ao mundo da bicicleta ou apenas uma reunião para dar um giro pela cidade. Também tem o canal do Michael, outro bike messenger que vive em Manhattan e transmite todo dia seu cotidiano em tempo real como entregador de comida, explorando a cidade de Nova Iorque e mostrando uma outra visão da cidade do que a vista por um turista.

E o canal mais interessante que achei foi do ciclista Dom Withing. Que além de ser ciclista é DJ e uniu sua paixão pela bicicleta com a paixão pela música eletrônica e faz streaming passeando pela sua cidade e pasmem, discotecando em sua bike!

Pra quem tem se preservado, ou tem apenas curiosidade em saber como outros ciclistas circulam por suas cidades, vale dar uma pesquisada e acompanhar esse novo modo de explorar outros lugares que antes não eram tão acessíveis antes da era da internet.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL