PUBLICIDADE
Topo

Se exercitando na quarentena

Milo Araújo

Milo Araújo é designer e diretora de arte, pedaleira, caminhadeira e agora escrevedeira. Aprendeu a andar de bike sem as mãos recentemente.

13/04/2020 04h00

Quem tem o hábito de pedalar regularmente tem sofrido muito nesta quarentena. A bicicleta é uma grande fonte de prazer diário, tanto corporalmente quanto psicologicamente. Por isso, digo que não deve estar nada fácil pra quem fazia no mínimo uma hora de pedalada ficar preso dentro de casas e apartamentos. Temos que levar em consideração que todos nós, quem pode estar em casa e quem precisa estar na rua, estamos passando por grande estresse mental. Sem saber como vamos nos recuperar economicamente, entediados ou temendo pela saúde de amigos e familiares, é importante que todas e todos achem uma forma de regular os hormônios que trabalham com os níveis de estresse e nivelações de humor.

Quando passamos por um alto nível de estresse, nosso corpo libera altas doses de cortisol, um hormônio que em doses normais é importante para o funcionamento do corpo em situações mais intensas, mas que pode ser maléfico em longas exposições, como uma intensa temporada de isolamento social com pitadas de incertezas econômicas e sociais.

Uma das formas de controlar o nível de cortisol no corpo é fazendo exercícios físicos. Além de fazer este controle, o exercício também ajuda na produção de dopamina e serotonina, conhecidos como "hormônios da felicidade e bem-estar". Ou seja, a prática de mover o corpo vai muito além de uma busca por questões estéticas. É essencial para o bom funcionamento das nossas faculdades mentais.

Acredite, praticar exercícios durante a quarentena vai fazer com que ela pareça menos dura. Aquela sensação de cérebro derretido e corpo molenga tende a diminuir. Corporalmente falando, trará benefícios para a sua musculatura e se sua prática durar mais de 15 minutos, você sentirá melhoras a nível cardiovascular, aumento da capacidade respiratória e melhora na distribuição de sangue e oxigênio que vai para o cérebro, além do aumento do seu metabolismo.

Instagram à fora você encontrará infinitos perfis de profissionais ligados à educação física, yoga e outras atividades corporais fazendo lives com instruções de como se exercitar em casa. Se engana quem pensa que é essencial a presença de grandes aparelhos, como nas academias. Podemos fazer exercícios de grande impacto para a nossa saúde usando apenas o peso do nosso corpo. Caso você queira mexer o corpo consumindo conteúdo em redes sociais (o que é completamente compreensível, afinal, estamos saturados desta hiperconexão), você também pode baixar um número sem fim de aplicativos de treino para iniciantes que estão se proliferando atualmente. Não deixe de se mexer, para manter a mente saudável. O mundo precisa de você com saúde!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.