PUBLICIDADE
Topo

Por que nenhum carro foi vendido em Xangai no mês passado

Profissionais usam roupa de proteção durante lockdown para conter covid-19 em Xangai, na China - Aly Song/Reuters
Profissionais usam roupa de proteção durante lockdown para conter covid-19 em Xangai, na China Imagem: Aly Song/Reuters

Em São Paulo (SP)

17/05/2022 16h56

O lockdown devido a uma nova onda de covid-19 na China fez com que nenhum carro fosse vendido na cidade de Xangai no último mês. O local, com 25 milhões de habitantes, teve o confinamento decretado em abril o fechamento mais rígido deste o início da pandemia de coronavírus.

A informação é da Associação de Vendas de Automóveis de Xangai, que em comunicado na última segunda-feira relatou que quase todas as concessionárias da cidade foram fechadas durante o mês. Em abril de 2021 exatos 26.311 veículos foram vendidos em 300 empreendimentos diferentes.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

No país inteiro, as vendas de carros caíram em quase 36% em abril - o pior número dos últimos dois anos.

Apesar de estudar uma flexibilização do bloqueio, as autoridades afirmam que 980 mil pessoas permanecem em suas casas. A meta é que se fique três dias sem transmissão comunitária de covid-19.

Também em números de abril, o movimento de passageiros no Aeroporto Internacional de Pudong, em Xangai, caiu cerca de 99% em relação ao ano anterior.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.