PUBLICIDADE
Topo

Airbag tem prazo de validade? Pode dar defeito? Saiba tudo do acessório

Entenda o que é airbag, como funciona e muito mais -
Entenda o que é airbag, como funciona e muito mais

Matheus Adami

Colaboração para UOL

15/06/2021 14h38

Mesmo quem nunca se envolveu em um acidente de trânsito tem uma noção do funcionamento do airbag. Afinal, o próprio nome dá a definição: bolsa de ar. Mas o airbag é muito mais do que isso.

Há muita química e muita tecnologia envolvida no sistema de segurança veicular, que visa garantir que os ocupantes do carro tenham menos riscos de sofrer lesões em acidentes.

Abaixo, tiramos todas as suas dúvidas sobre o airbag. Confira:

Airbag: o que é, como funciona e mais

O que é o airbag?

O airbag nada mais é do que uma espécie de almofada feita de nylon e que possui internamente uma espécie de explosivo que vai formar uma reação química, responsável por gerar um gás que vai encher o airbag.

São dois os componentes mais utilizados no mercado: azida de sódio ou nitrato de guanidina — este último é o mais usado nos carros mais novos.

Como o airbag funciona?

O que faz o airbag abrir é, além do impacto, a desaceleração abrupta do veículo, algo que ocorre em colisões.

O airbag trabalha com diversos sensores espalhados no carro que vão medir força do impacto e desaceleração, pressão nas laterais do veículo e ocupação dos bancos. Tudo isso é enviado para um módulo que controla todas as informações.

Quando surgiu o airbag?

Segundo o professor Baltus Bonse, as primeiras patentes surgiram nos Estados Unidos nos anos 1950. À época, usava-se sistemas baseados em ar comprimido, que não conseguiam inflar os airbags primitivos de forma eficaz.

Em 1964, o engenheiro japonês Yasuzaburou Kobori desenvolveu um sistema que utilizava um explosivo e conseguiu patentear a engenhoca em 14 países. Contudo, em 1975 ele morreu sem ver o airbag em prática.

"As dificuldades tecnológicas fizeram com que se levasse cerca de 30 anos entre a primeira patente e as disponibilidades dos airbags. Foi só nos anos 80 e 90 que os primeiros carros nos EUA já tiveram airbags", conta Bonse.

Quanto tempo o airbag leva para encher?

Menos de 40 milisegundos, tempo calculado para que não haja impacto do ocupante do carro com o volante, por exemplo.

"O motorista leva, em média, 50 milisegundos para bater no volante. Junto ao cinto de segurança, o sistema de airbag é projetado para amortecer o impacto dos passageiros quando acontece uma colisão. E algo crucial em uma colisão frontal é o tempo", explicou Baltus Bonse, professor do Departamento de Engenharia de Materiais do Centro Universitário FEI.

O airbag também precisa esvaziar em seguida, para que o motorista não fique pressionado e não corra o risco de asfixiar. O nylon da almofada contém furos que vão esvaziar o airbag em aproximadamente quatro segundos após a batida.

Qual é o melhor airbag disponível atualmente?

Há vários tipos de proteção disponíveis. O mais básico é o airbarg frontal, com proteção para o motorista e para o passageiro.

"Mas ,dependendo do nível de acabamento do carro, há 'explosivos' no cinto de segurança. Tem carro que tem airbag na lateral do banco, tem carro que tem airbag de cortina, tem carro que, dependendo do acabamento, tem airbag de capô para proteger pedestre, tem carro que tem airbag entre os bancos. Tudo vai depender do modelo e do valor", diz Anderson Fonte Moreira, proprietário da Guru do Airbag, loja e oficina especializada no sistema localizada em Campinas (SP).

Que dados provam que o airbag é útil?

Segundo Moreira, o ideal é verificar os resultados dos testes de segurança feitos pela Latin NCAP (programa de avaliação de segurança de carros).

"Nos testes feitos, há alguns bonecos, esquentam e batem o carro de tudo quanto é jeito. Eles vão ver como o airbag abriu e qual é a reação do boneco. Baseado nisso, eles têm de uma a cinco estrelas. O ideal é analisar esse teste. O cliente não pode ver o carro apenas por beleza", orienta.

O que a legislação diz sobre o airbag? É obrigatório?

Desde 1º de janeiro de 2014, o airbag é obrigatório para todos os veículos 0 km. A mesma legislação tornou obrigatório também o freio ABS.

É possível instalar airbag após a compra do veículo, caso não possua?

Dependendo do carro, sim. Mas um aviso: o motorista que pretende instalar um airbag do zero deve prepara o bolso.

"O problema é o custo disso. Só de peça nova, às vezes, vai uns R$ 8 mil. Mais uns R$ 2 mil de mão de obra. Ou seja, uns R$ 10 mil de custo de instalação", diz Moreira, da Guru do Airbag.

Airbag tem prazo de validade? Deve ser trocado?

Varia de modelo para modelo e da orientação de cada manual do proprietário.

"Nos veículos modernos, os airbags não expiram. Eles são projetados para durar durante toda a vida útil", conta Bonse. "Dependendo da montadora, a recomendação é que a manutenção seja feita a cada 10 anos. Tem marcas que falam que o ideal é a cada 20 anos", completa Moreira.

Airbag podem dar defeitos?

Sim. Um caso notório de defeito em airbag foi o da fabricante Takata. Entre 2019 e 2020, 39 pessoas relataram explosão indevida no airbag. Uma pessoa morreu e 16 ficaram feridas no Brasil. No mundo, os números foram ainda mais alarmantes: 100 milhões de airbags com defeito, 29 mortos e 320 feridos. Tudo isso envolveu um recall em escala mundial na última década.

Além disso, problemas de outros componentes do veículo podem afetar o airbag.

"O sistema do ar-condicionado normalmente passa em cima do módulo do airbag. E, às vezes, pinga. Daí o módulo fecha um curto e queima. Outro problema muito comum, decorrente do uso, é a cinta do airbag que vai atrás do volante. Ela é composta por um cabo. Com o esterçamento do volante e o desgaste natural, às vezes se rompe. E isso faz acender a luz", afirma Moreira, da Guru do Airbag.

O que fazer se a luz do airbag acender?

Em qualquer caso de acendimento da luz do airbag no painel, o procedimento indicado é o mesmo: levar o carro à concessionária ou a uma oficina especializada.

"A luz acende quando é detectado mal funcionamento do sistema que monitora a operacionalidade dos sistemas antes e durante as viagens. Ao detectar este mal funcionamento, tem uma mensagem que fica guardada na memória e a luz do airbag acende. Às vezes é apenas um mal contato, mas mesmo assim tem que levar em uma assistência", disse Bonse.

O que o motorista pode fazer para verificar se o airbag está funcionando?

Segundo Anderson Moreira, da Guru do Airbag, há um teste simples para verificar se o airbag está pronto para uso.

"É importante verificar se, ao ligar o carro, a luz do painel de airbag (boneco vermelho com bolinha) acende e apaga separadamente. Se apagar junto com outra, é sinal que está 'jumpeada' com outra coisa e isso pode indicar alguma irregularidade. Há muitas 'gambiarras' no mercado, tem gente que 'jumpeia' o airbag com cabo de óleo", relata.

Em caso de dúvidas, levar o veículo a uma oficina especializada ou concessionária resolve o problema.

É possível que o airbag abra ou estoure "do nada", sem acidente?

Sim, embora não seja algo comum. De acordo com Moreira, uma cliente relatou que deixou o carro no sol e o airbag estourou quando foi dar a partida no veículo. "Já peguei casos de cliente que foi subir a calçada e o airbag estoura. De cair em valeta e estourar o airbag. É a eletrônica do carro. É difícil julgar 100%. Ainda é uma coisa muito fechada, desconhecido para muita gente", afirma.

O airbag substitui o cinto de segurança na função de proteger o motorista?

Não. Os dois acessórios são complementares e devem ser utilizados sempre em conjunto.

Se o airbag abrir em uma colisão o carro entra em perda total?

Essa é uma verdadeira lenda entre os motoristas. Mas a resposta é que depende muito do valor do veículo e da franquia do seguro, já que troca do airbag varia entre R$ 5 mil e R$ 10 mil, em média.

"Se o veículo tem um baixo valor real, vai ser considerado perda total por causa do custo alto. Mas se o veículo tiver um valor alto, às vezes compensa o valor de instalação", diz o professor Bonse.