PUBLICIDADE
Topo

Marcela Porto será a primeira madrinha trans da Unidos da Ponte

Marcela Porto será a primeira madrinha trans da Unidos da Ponte - Léo Cordeiro
Marcela Porto será a primeira madrinha trans da Unidos da Ponte Imagem: Léo Cordeiro

Colaboração para Uol, em São Paulo

19/11/2021 18h36

"Vai ter mulher trans na Sapucaí, sim", afirmou a empresária, conhecida como Mulher Abacaxi, após assumir o posto de madrinha da agremiação de São João de Meriti.

Depois de uma passagem pela Inocentes de Belford Roxo, em 2017, onde desfilou como musa, Marcela Porto agora tem um novo desafio para o próximo carnaval: ela é a nova madrinha da Unidos da Ponte.

A empresária é a primeira mulher trans a conquistar o posto de madrinha da escola, que em 2022 contará a história de Irmã Dulce, com o enredo "Santa Dulce dos Pobres - O Anjo Bom da Bahia".

"Vai ter mulher trans na Sapucaí, sim. Tenho orgulho de levantar essa bandeira para todo Brasil. O carnaval do Rio também é uma festa da diversidade, não só sexual, mas de corpos, raças...", afirmou a beldade.

Marcela, que tem uma empresa de transporte de minérios, contou que foi uma amiga quem fez a ponte entre ela e a agremiação de Meriti, e que no começo ela ficou receosa em não ser bem-vinda por conta da sua condição sexual.

"A Tina Bombom disse que a escola queria uma madrinha e me apresentou a eles. Fiquei com medo deles não me aceitarem, mas fui acolhida, sem preconceitos. Quero agradecer muito ao presidente Gustavo Barros por todo carinho e respeito",

Já sobre o seu desempenho para o próximo ano, Marcela está animada para o desfile que, segundo ela, será o "maior carnaval de todos". Para arrasar na avenida, a madrinha está se preparando com aulas de samba no pé.

Sobre a escolha de Marcela para o posto, Francisco Dantas, diretor do comitê diversidade da Unidos da Ponte, afirmou que além da representatividade, essa também é uma maneira de lutar contra a LGBTIA+fobia.

"A presença de representantes em lugares de destaque ou referência fortalece o nosso orgulho e dá voz à comunidade, além de ser uma forma de combater a LGBTIA+fobia. Trazer pra avenida, como madrinha da escola uma mulher trans, sendo um homem gay, me orgulha e reforça a política de acolhimento, inclusão e respeito que a Unidos da Ponte pratica", declarou.

A Ponte, está no grupo de acesso e será a terceira agremiação a se apresentar na sexta-feira do Carnaval de 2022. O enredo é assinado por Tiago Freitas e será desenvolvido pelos carnavalescos Guilherme Diniz e Rodrigo Marques.