PUBLICIDADE

Topo

Sem Frescura: por que tem gente que passa mal vendo sangue?

Mais Sem Frescura
1 | 25
Siga o VivaBem no

Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

08/06/2020 04h00

Tem muita gente que detesta quando precisa fazer exame de sangue. E eu nem estou falando de quem foge de agulhas, mas sim de quem não pode nem ver sangue que quase desmaia.

Mas sabia que isso não é algo tão incomum assim? É a chamada hematofobia que, como o nome deixa claro, significa medo de sangue.

Não há exatamente um consenso médico que explica por que as pessoas se sentem mal ao ver sangue. Ainda assim, há especialistas que afirmam que esse medo de sangue e possíveis consequências, como o desmaio, acabam sendo um mecanismo de defesa do corpo.

Já que, inconscientemente, associamos a perda de sangue a algo grave, a tendência é que isso provoque uma sensação de pânico e acelere nossos batimentos cardíacos Dependendo dessa aceleração, o corpo pode reagir com um desmaio como forma de se restabelecer.

Outra função do desmaio seria forçar o corpo a ficar na horizontal e, com isso, garantir a irrigação de sangue no cérebro.

Por se tratar de uma questão psicológica, no entanto, as razões para o medo de sangue podem ser as mais variadas possíveis.

De qualquer forma, quem sente que esse medo é algo constante a ponto de atrapalhar o dia a dia deve procurar tratamento psicoterapêutico.

O primeiro passo nesse sentido é descobrir se o medo de sangue se caracteriza como uma simples reação emocional ou algo mais sério, como uma fobia.

O maior risco, no caso de uma fobia, é que se ela não for tratada, é possível que haja consequências como a pessoa se isolar ou desenvolver quadros de depressão.

Em ambos os casos, ter o apoio de um profissional pode não apenas ajudar a amenizar os sintomas do problema em si, bem como investigar e tratar a sua origem.

Roteiro: Rodrigo Lara. Fontes: Francisco Durante, psicólogo da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo; Cristina Borsari, psicóloga da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo e Renato Walch, diretor Médico da Amparo Saúde.