PUBLICIDADE

Topo

FDA autoriza aplicação de vacina da Pfizer em crianças nos EUA

Lote de vacina da Pfizer - Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Lote de vacina da Pfizer
Imagem: Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do VivaBem, em São Paulo

29/10/2021 16h29

A FDA (Food and Drug Administration, na sigla em inglês) autorizou hoje a aplicação de dose vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos, em território americano. A medida deve beneficiar cerca de 28 milhões de crianças. Essa será a primeira vacina contra o coronavírus aprovada nos EUA para o público infantil.

A decisão ocorreu poucos dias depois que um comitê externo de aconselhamento da agência reguladora dos Estados Unidos recomendou a aplicação do imunizante, encerrando assim um debate robusto sobre os riscos e benefícios de eventuais vacinas em crianças. (Assista ao vídeo abaixo)

As crianças receberão as duas doses com três semanas de intervalo, como ocorre com essa vacina no país com adultos e adolescentes. Cada dose dos pequenos, porém, terá apenas um terço da usada para os demais. Assim que o Centro para Prevenção e Controle de Doenças der o sinal verde, o que deve ocorrer dentro de dias, esse grupo já poderá começar a recebe a primeira dose.

A Pfizer e a BioNTech anunciaram hoje que esperam entregar mais 50 milhões de doses da vacina fabricada por eles contra a covid-19 ao governo dos Estados Unidos até o final de abril, à medida que o país se prepara para vacinar crianças contra a doença. As empresas disseram que esperam começar a enviar as vacinas imediatamente, em doses pediátricas de 10 microgramas.

O governo dos EUA garantiu, até agora, 600 milhões de doses da vacina sob um acordo de fornecimento anunciado em julho do ano passado, e as empresas concordaram em fornecer 1 bilhão de doses adicionais para doação a países de baixa e média renda.

De acordo com o CDC, os Estados Unidos administraram cerca de 244,4 milhões de doses da vacina da Pfizer/BioNTech, inclusive em adolescentes entre 12 e 15 anos de idade a partir de maio.

As farmacêuticas disseram que esperam os dados iniciais dos testes clínicos sobre o uso da vacina em crianças — de 2 a menos de 5 anos, e de 6 meses a menos de 2 anos — para o quarto trimestre deste ano ou no início do primeiro trimestre de 2022.

Pedido de autorização no Brasil

Na última quarta-feira, a Pfizer também informou que vai pedir autorização à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para aplicação da vacina em crianças de 5 a 11 anos, no Brasil.

"A submissão do pedido junto à Anvisa para a aprovação do uso da vacina ComiRNAty, da Pfizer/Biontech, para crianças entre 5 e 11 anos deve ocorrer ao longo do mês de novembro de 2021", disse a empresa, em comunicado.

Atualmente, a vacina da Pfizer tem sido aplicada no Brasil e em outros países em adolescentes de 12 anos e acima.