PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Exercício melhora a saúde mental, mas exagerar pode piorar seu humor

O tempo de exercício ideal para garantir uma boa saúde mental é de 30 a 60 minutos por dia, aponta estudo - iStock
O tempo de exercício ideal para garantir uma boa saúde mental é de 30 a 60 minutos por dia, aponta estudo Imagem: iStock

Do VivaBem

12/08/2018 12h01

É comprovado: a prática regular de atividade física reduz o estresse, melhora o humor e turbina a saúde mental, ajudando inclusive a combater a depressão e ansiedade. E, por ser um "remédio" natural e saudável, é muito comum pensar que quanto mais exercício você faz, maiores serão os benefícios psicológicos obtidos. Mas não é bem assim, e quem exagera demais no treino apresenta um humor pior até do que os sedentários

Cientistas das universidades de Oxford (Reino Unido) e Yale (EUA) investigaram qual a quantidade ideal de exercício para garantir uma boa saúde mental. No estudo, publicado no periódico The Lancet Psychiatry, mais de 1,2 milhão de adultos foram avaliados durante quatro anos, e quem pratica atividade físicas reportou ter 43% menos dias de "saúde mental ruim" (com sintomas depressivos) no mês do que os sedentários, que em média enfrentam 3,4 dias ruins. 

As pessoas que fizeram de 30 a 60 minutos de exercícios por dia, de três a cinco vezes na semana, foram as que apresentaram menos dias de saúde mental ruim, em comparação aos sedentários. Já quem ultrapassou os 90 minutos de treino teve uma melhora mínima, e aqueles que se exercitaram por mais de três horas por dia, como maratonistas, relataram uma saúde mental pior do que a de quem não faz nada.

Veja também:

"É comum acreditar que quanto mais exercícios alguém faz, melhor sua saúde mental. Mas nosso estudo mostra o contrário. Treinar mais de 23 vezes no mês ou por mais de 90 minutos já está associado a uma piora no humor", explicou Adam Chekroud, professor de psiquiatria da Universidade Yale e um dos líderes da pesquisa. 

Chekroud  alerta que fazer muito exercício pode até ser indicador de problema mental. "Algumas pessoas [com transtornos psicológicos] podem ficar obcecadas pela atividade física, enquanto outras se 'afundam no poço'. Talvez por isso que quem está se exercitando muito, ou obsessivamente, apresente pior saúde mental."

Os cientistas ressaltam que na pesquisa os próprios voluntários é que avaliaram sua saúde mental ao longo dos dias e reportaram o tempo de atividade física, o que pode interferir no resultado do estudo. De qualquer forma, as descobertas mostram a importância do exercício para o humor e deixam um alerta para quem exagera. 

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Movimento