PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Barrinha de cereal: saiba como comprar a mais saudável para sua dieta

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Cintia Baio

Colaboração para o UOL

27/10/2017 17h11

As barras de cereais figuram entre as primeiras posições na lista dos alimentos rotulados de práticos e saudáveis. Quem nunca recorreu a elas na correria do trabalho, entre um compromisso e outro ou até mesmo já transformou a tal barrinha no lanche oficial de toda as tardes? A questão é que nem sempre são tão cheias de qualidades quanto se pensa. Aliás, jamais podem servir como substitutas de uma das refeições principais. Muitas delas são carregadas de carboidratos simples, como o açúcar. E gorduras nem tão boas também.

Para saber se uma barrinha oferece nutrientes em equilíbrio, vá direto às informações nutricionais na embalagem. O ingrediente que aparece em primeiro lugar  é justamente  aquele em maior quantidade no alimento. Portanto, se de cara você lê açúcar ou xarope de glucose, o que dá na mesma, pode desconfiar. Outra coisa: os cereais presentes na formulação devem ser integrais. Se não forem, você estará consumindo mais carboidrato simples e só. Se a ideia é levar para casa uma barrinha mais saudável, lembre-se que, mesmo que não seja orgânica, ela só deveria conter conservantes naturais e nenhum outro aditivo.

Muitas barrinhas têm açúcar adicionado na composição, o que aumenta a quantidade de calorias. Se trazem chocolate, o valor calórico aumenta ainda mais e talvez seja o caso de abrir mão desse ingrediente, preferindo aquelas feitas com frutas secas ou oleaginosas, como nozes e castanhas. Elas também são calóricas, mas no caso a energia vem de gorduras bem-vindas à saúde.

Lembre-se: uma boa barrinha de cereal nunca oferece menos do que 3 gramas de fibras por unidade. Elas deveriam ser destaque em qualquer composição desse tipo de alimento. Que, aliás, faz da presença de fibras para garantir saciedade uma espécie de apelo. Mas, nesse quesito, nem sempre uma barrinha cumpre o que promete.

Especialistas consultados: Letícia Fontes, nutróloga da Clínica MEI - Medicina Integrativa; Marcela Rossini Montenegro, nutricionista da Estima Nutrição.

VivaBem