PUBLICIDADE

Topo

Jairo Bouer

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Candidata a Miss Bumbum faz maratona de sexo para emagrecer; adianta mesmo?

só para assinantes
Jairo Bouer

Jairo Bouer é médico psiquiatra formado pela Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) e pelo Instituto de Psiquiatria do HC-USP. Bacharel em biologia pela UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e mestre em evolução humana e comportamento pela University College London (UCL). Nos últimos 30 anos, trabalha com comunicação em saúde e sexualidade nos principais veículos de mídia do país.

Colunista de VivaBem

05/08/2022 04h00

O Miss Bumbum 2022, que acontece nesta sexta-feira (05), em São Paulo, traz algumas finalistas que estariam credenciadas a disputar recordes paralelos, segundo declarações recentes que algumas delas fizeram sobre sua performance sexual.

A Carol Lekker, representante do Acre, adotou uma espécie de "dieta do sexo", com maratonas de até 5 horas diárias, quatro vezes por semana, para emagrecer e se preparar para o concurso.

Carol planejava perder 13 kg, aliando prazer e atividade física. Claro que, segundo ela, houve também adaptações na sua alimentação.

A representante do Acre no Miss Bumbum não é a primeira a defender a "dieta do sexo" para tentar definir o corpo. Em 2020, a influenciadora Grasi Mattos, por exemplo, contou que encarava três a quatro horas diárias de sexo, "queimar" 8 mil calorias (sic!). E a lista das famosas que são ou foram verdadeiras "malhadoras sexuais" não para por aí: Kim Kardashian, Cameron Diaz, Pamela Anderson, Kate Hudson, entre outras.

Deny Barbie, representante do DF no Miss Bumbum 2022, contou que também curte encarar maratonas de sexo. Ela disse já ter feito sexo 14 vezes em um único dia —porque gosta, não para perder peso.

Vamos falar primeiro de "dieta do sexo" antes de tratarmos de frequência e intensidade do ato sexual?

Sexo e calorias

Antes que muita gente comece a adotar essa "dieta" (que, em teoria, deve ser umas das mais gostosas que você já tentou) como a "bola da vez", é bom dizer que a coisa não funciona bem assim, como vocês já devem imaginar.

Sexo é uma atividade física de baixa a moderada intensidade para a maioria absoluta dos casais, como diversas pesquisas já mostraram. No melhor cenário, equivale a uma caminhada moderada, de cerca de 30 minutos.

De acordo com um estudo de 2013 da Universidade de Quebec, no Canadá, publicado na revista científica PlosOne, os homens "queimariam" pouco mais de 4 calorias por minuto no sexo, e as mulheres pouco mais de 3 calorias. A pesquisa, que investigou casais jovens (18-35 anos), identificou que uma relação sexual durava, em média, 24 minutos, ou seja, homens gastariam cerca de 100 calorias e mulheres 70 calorias durante a atividade sexual.

Claro que esses valores revelam apenas algumas médias. Casais mais empolgados e com apetite para jornadas mais longas tenderiam a gastar mais. Mas, ainda assim, mesmo com quatro horas de maratona sexual, o gasto calórico ficaria ao redor de 400 calorias para os homens e 300 calorias para as mulheres, bem longe das supostas 8 mil calorias!

E observem que esse nem é o estudo mais conservador. Outro trabalho de 2013, da Universidade do Alabama, nos EUA, indicou a queima de apenas 21 calorias durante o sexo para um homem de cerca de 30 anos, o que é equivalente a andar lentamente por alguns minutos. Nessa pesquisa, a duração média das relações sexuais ficava em torno de 6 minutos.

Frequência, duração e exageros!

Observar pessoas falando de sua vida sexual para um grupo de amigos, às vezes, proporciona uma sensação semelhante a ouvir histórias de pescador. Pouca gente traduz a realidade do que acontece e muita gente "aumentaaaa" os números.

Claro que é possível, em uma ou outra ocasião, a gente alcançar um placar alargado e fazer uma "goleada". Mas isso é uma realidade eventual, insustentável para a maior parte dos pobres mortais.

O mesmo se passa com a duração. Ok, uma vez ou outra a gente jogar os 90 minutos, sem intervalo, com direito a prorrogação e disputa de pênaltis. Mas uma final dessa categoria e magnitude acontece, para a maioria da população, muito raramente. E vale um troféu para a dupla (ou qualquer outra configuração) envolvida!

A realidade é, portanto, mais modesta para quase todos nós, na maior parte do tempo. Assim, mais sábio e melhor usar a lente da qualidade das experiências do que a da frequência ou da intensidade. É bom lembrar, também, que confiar no sexo para queimar calorias e perder peso pode ser uma experiência frustrante.

Aproveite e curta os momentos íntimos com seu parceiro sem a cobrança de que eles sirvam para você fazer "dieta" e emagrecer. É carga demais para o seu prazer! Não acha?