PUBLICIDADE

Topo

Podcast

Sexoterapia

A sexóloga Ana Canosa e a jornalista Marina Bessa conduzem o papo sobre sexo e relacionamento.


Sexoterapia

Sexoterapia #27: "Descobri minha vida sexual após os 60 anos"

de Universa

28/08/2020 04h00

Depois de passar 32 anos casada com o homem com quem perdeu a virgindade, aos 23, a escritora Isabel Dias descobriu que estava sendo traída pelo marido. Na época, ela estava com 56 anos, e teve um baque duplo ao ver o relacionamento que julgava perfeito desmoronar. "Me senti humilhada e fiquei com a autoestima muito abalada, pois me achava velha, pensava que ninguém mais iria me querer", conta. Além disso, havia questões práticas relacionadas ao seu modelo de casamento tradicional, como o fato de ela depender financeiramente do marido; e preconceitos que ela alimentava por morar em uma cidade do interior, na qual todos se conheciam. "Eu tinha muito medo do que as pessoas pensariam de mim se eu me separasse", afirma.

Por esses motivos, Isabel ainda ficou casada durante cinco anos, até tomar coragem de pedir o divórcio e começar uma nova vida, após os 60 anos. Ela se mudou para São Paulo, arrumou um emprego como consultora na área hospitalar, na qual já tinha algum conhecimento, e, já mais fortalecida, resolveu resgatar sua vida sexual. "Eu achava que o sexo que eu tinha com meu ex era um banquete, porque não conhecida mais nada. Depois percebi que estava mais para um hot-dog de carrocinha", afirma.

Vida nova, sexo novo

Isabel então se inscreveu em um site de relacionamentos e ficou surpresa com a quantidade de matches que obteve. "Percebi que fazia sucesso com os homens, inclusive com os mais jovens", afirma. Ela conta que sua autoestima foi aumentando proporcionalmente ao número de crushes, e que cada vez que saia com um cara, aprendia alguma coisa sobre a sua própria sexualidade. "Eu não fazia a menor ideia do que eu gostava na cama, porque nunca me perguntaram. Mas à medida que meus parceiros me perguntavam, eu comecei a pensar nisso", afirma.

Esses pensamentos se tornaram anotações em uma espécie de diário sexual, que deu origem ao livro "32- Um Homem para Cada Ano que Passei com Você", que escreveu incentivada pelo filho. Na obra, lançada, em 2015, Isabel narra suas experiências nessa fase de descobrimento de sua sexualidade. "Com esses caras eu pude ter a experiência de discutir fantasias e sexualidade, coisa que eu nunca tive dentro do casamento. Fui me dando a chance de fazer o que eu tinha curiosidade. Aprendi que por mais que a gente se retraia, todo mundo tem uma mulher dentro de si", afirma.

É essa nova mulher que, hoje, aos 65 anos, tem no currículo um livro e um documentário, nos quais compartilha tudo o que aprendeu sobre autoestima e sexualidade para inspirar mulheres de todas as idades.

A história de Isabel é contada em detalhes na quarta temporada do podcast Sexoterapia, com oito episódios. A cada sexta, uma nova história.

Para saber mais sobre sexo na terceira idade

  • Livro "32- Um Homem para Cada Ano que Passei com Você", Isabel Dias, editora Da Boa Prosa
  • Documentários "Acende a Luz" e A Idade do Amor (Steven Loring)
  • Série Gracie and Frankie (Netflix)
  • Filmes "O Método Kominski" (Neflix), "Diário de uma Paixão" (Nick Cassavetes); "Irina Palm" (Sam Garbarski) ; "Elsa e Fred - um amor de paixão" (Marcos Carnevale).
  • Podcast Aptare
  • Instagram @SHEt_alks

Acompanhe o Sexoterapia

Sexo na terceira idade é o tema do vigésimo sétimo episódio do podcast Sexoterapia, que em sua quarta temporada vai mergulhar na história de uma única personagem.

Sexoterapia vai ao ar às sextas-feiras e está disponível no UOL, no Youtube de Universa e nas plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, no Castbox e Google Podcasts. A quarta temporada tem oito episódios.

Sexoterapia