PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Ex-Malhação revela transição de gênero e avisa: "Não nasci no corpo errado"

O ator e cantor Benjamin Damini - Reprodução/Instagram
O ator e cantor Benjamin Damini Imagem: Reprodução/Instagram

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

27/09/2020 04h00

Benjamin Damini, ator e cantor que adotou o nome artístico de BENJAMÍN, entende que é um menino desde os 3 anos de idade, mas foi em maio, durante o isolamento necessário para conter a pandemia de coronavírus, que percebeu que é transexual. Nesta semana, depois de quatro meses de reflexão, ele tornou público este processo em um longo relato nas redes sociais.

A Universa, BENJAMÍN (ele prefere em caixa alta) conta que retificou o nome na certidão de nascimento, se alistou no Exército e faz planos de seguir carreira na música. Pouco disso seria possível sem o papel em "Malhação: Toda Forma de Amar", que, segundo ele, foi fundamental para "escancarar" sua transexualidade.

"Minha lembrança mais antiga é dos 3 anos, Eu tinha esse sentimento de que eu havia nascido no corpo errado, reprimi isso na adolescência e essa repressão foi me arrancando de mim. Só fui me entender trans na quarentena, porque não tinha para onde fugir. Foi a primeira vez que eu consegui verbalizar essa palavra: transexual", conta. "Hoje eu entendo que não nasci no corpo errado porque meu corpo não está errado. Existe esse senso comum, pode fazer parte da vivência de outras pessoas, mas eu nasci no corpo certo para mim."

Ao compartilhar com o público que passaria por um processo de transição de gênero, na última terça-feira (22), o ator e cantor explica, de forma direta: "Eu sou transexual. E para você que está lendo isso apenas deve significar que meu nome é BENJAMÍN e desejo ser tratado no masculino".

BENJAMÍN passou a quarentena na casa dos pais, na cidade em que nasceu, Sorocaba, a 109 quilômetros de São Paulo. Por lá, ele retificou o nome na certidão de nascimento, dividiu seu processo de descoberta com amigos e familiares — que foram muito receptivos — e até se alistou no Exército, procedimento necessário para renovar seu passaporte.

"Sou muito grato por ter a família que eu tenho, os amigos que eu tenho. Meus pais sempre souberam, eles mesmos dizem isso, dizem que eu já esboçava transexualidade desde pequeno, então não foi uma surpresa. A reação foi 100% de acolhimento, e isso mostra que eu escolhi as pessoas certas para ter por perto, porque sei que essa não é a realidade da maioria dos meninos e meninas trans."

"A Malhação escancarou minha transexualidade"

BENJAMÍN atuou como a vilã Martinha, em Malhação, até abril desde ano. Ele conta que durante um ano de gravações, se divertia usando o figurino da personagem, completamente diferente do que costuma vestir fora dos estúdios.

"Viver a Martinha foi muitíssimo importante. Desde o início da novela, eu sabia que a gente era muito diferente, e eu sempre estive muito bem com isso, me divertia usando roupas tão distantes da minha expressão pessoal, mas hoje eu consigo ver com muita clareza que eu era um homem dando vida a uma personagem feminina", diz.

Benjamín como Martinha, em Mallhação: Toda Forma de Amar, que foi ao ar até abril deste ano - Globo/João Cotta - Globo/João Cotta
Benjamín como Martinha, em Mallhação: Toda Forma de Amar, que foi ao ar até abril deste ano
Imagem: Globo/João Cotta

"Essa experiência foi fundamental para me entender um homem trans, me ajudou a ficar em paz com esses anos em que eu estive mulher, com meu passado. Ajudou a libertar o Benjamin", diz ele.

Depois de tornar público seu processo de transição, BENJAMÍN teve apoio de globais como Alice Wegmann, Giovanna Grigio e Gabriela Mustafá. Ele também diz ter recebido mensagens de jovens transexuais dizendo que se identificaram com a história que contou ou que se inspiraram pelo texto — que, segundo o ator e cantor, passou meses "descansando" no bloco de notas do celular até ser publicado.

"Isso me deu esperança de que a nossa sociedade talvez esteja caminhando para esse lugar de afeto, de inclusão", fala.

O dia 22 de setembro, primeiro dia de primavera, foi escolhido a dedo para dizer ao mundo que gostaria de ser tratado no masculino. Mas, apesar da certeza de que aquele era o momento certo, BENJAMÍN teve receio de perder o contrato com a Sony Music, assinado em maio.

"Tinha medo que eles não tivessem interesse em ter um cantor neste momento, mas uma cantora, e meus sonhos na música caíssem por terra." A rescisão não aconteceu e cantor e gravadora devem lançar um single ainda esse ano.

Bejmain 1 - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Benjamin 2 - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Diversidade