PUBLICIDADE

Topo

Jovem lésbica é agredida pela 6ª vez: 'Não vou mais a lugar nenhum sozinha'

Charlie Graham foi agredida seis vezes - Reprodução/Facebook
Charlie Graham foi agredida seis vezes Imagem: Reprodução/Facebook

De Universa, em São Paulo

17/01/2020 10h56

Uma jovem de 20 anos ficou ferida depois de levar um soco na parte de trás da cabeça. A suspeita é de que ela tenha sido vítima de um ataque homofóbico. Charlie Graham estava indo encontrar um amigo em Sunderland, na Inglaterra, quando foi atacada por dois homens na manhã do último sábado (11).

A mãe dela, Michelle Storey, postou nas redes sociais imagens do rosto e dos joelhos ensanguentados da filha, num esforço para encontrar os responsáveis pela agressão.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a polícia informou estar investigando o suposto crime de ódio. Charlie disse que foi atacada em circunstâncias semelhantes em outras cinco ocasiões.

Num dos ataques, ela disse que precisou levar pontos por causa de socos e foi chamada de lésbica. A jovem contou que sofreu ataque de pânico e ansiedade, com medo de que os agressores descobrissem onde ela more. "Eu não vou mais a lugar nenhum sozinha. Só me sinto confortável na casa da minha mãe ", disse ao Mirror Online.

"Eu realmente pareço com um menino e ajo como um, não há feminilidade em mim. Mas não sou agressivo. Nunca abri minha boca para ninguém", acrescentou.

Charlie disse que ainda está com dor e tomando analgésicos após o ataque. "[É] muito importante para mim que minhas fotos sejam compartilhadas, para que as pessoas saibam que existem pessoas por aí que o atacarão por qualquer motivo que achar necessário - seja essa a sua sexualidade, a cor da sua pele, a maneira como você andar ou como você se veste", desabafou.

Diversidade