PUBLICIDADE

Topo

Billy Porter diz que foi enviado à terapia aos 5 anos "por ser afeminado"

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

10/01/2020 13h32

Billy Porter estampa a mais recente capa da revista de beleza e moda norte-americana Allure. À publicação, o ator, um dos protagonistas da série Pose - que lhe rendeu um Emmy, falou sobre as dificuldades que enfrentou para aceitar a si mesmo.

O astro revelou ter sido enviado à terapia pelos seus pais, quando tinha 5 anos, por demonstrar atitudes "afeminadas", que despertaram medo na família.

"A construção heteronormativa de que a masculinidade é a melhor coisa me silenciou por muitos anos. Era como se a masculinidade fosse imposta antes mesmo que eu pudesse entender o que pensava sobre mim mesmo", disse.

Billy Porter - Reprodução/Allure - Reprodução/Allure
Imagem: Reprodução/Allure

"Fui enviado a um psicólogo aos cinco anos de idade porque era afeminado e minha família temia por isso. Eu adoro eles, mas eles não sabiam sobre muitas coisas. Era uma época diferente", acrescentou.

Perguntado se ainda se lembra das reuniões com o psicólogo, Billy lembrou: "Eu estava no jardim de infância, sendo levado para esse homem branco em um grande prédio para conversar com ele durante uma hora toda quarta-feira depois da escola".

"Essa é uma das primeiras lembranças que tenho da infância, que algo está errado com você e é necessário um conserto com base no pensamento de que 'você não é masculino o suficiente'. Eu carreguei isso comigo por toda a minha vida até agora praticamente".

Diversidade