PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Milão sediará convenção mundial sobre turismo LGBT em 2020

Canaltech
Imagem: Canaltech

Da ANSA

02/05/2019 12h54

A cidade de Milão foi escolhida para sediar a 37ª Convenção Anual da IGLTA (International Gay and Lesbian Travel Association), um dos maiores encontros sobre turismo LGBTQ+, que acontecerá no próximo ano. Esta será a primeira vez que uma cidade italiana acolherá o evento, marcando sua volta à Europa desde 2014. O objetivo é garantir uma programação educacional, reuniões, almoços, recepções, coquetéis e fóruns para debater o turismo LGBTQ+.

Em maio de 2020, sob o lema de "Milão Ama Você", o Castelo Sforzesco vai abrir suas portas para o Universo LGBTQ+, reunindo centenas de operadores turísticos, jornalistas e influenciadores de todo o mundo.

A escolha da cidade foi revelada no ano passado, e Milão precisou desbancar Paris, Bruxelas e Bogotá. Na ocasião, o prefeito Giuseppe Sala afirmou que a "vitória não é somente o reconhecimento pela qualidade do turismo de Milão, mas também um prêmio pela maturidade e comprometimento que a cidade tem na luta pela afirmação dos direitos civis".

"Milão Ama Você" é um projeto realizado pela empresa de turismo e serviços Sonders and Beach, juntamente com a prefeitura de Milão e a Agência Nacional de Turismo da Itália (Enit).

"Nosso objetivo é fazer de Milão uma força no que diz respeito ao crescimento dos fluxos de turismo LGBTQ+", explicou Alessio Virgili, diretor executivo da Sonders and Beach.

Segundo o governo, o evento é importante para o negócio, mas também do ponto de vista dos direitos humanos e a colaboração entre instituições e particulares é fundamental para promover a recepção sem discriminação.

Neste ano, o encontro foi realizado em Nova York, nos Estados Unidos, entre os dias 25 e 27 de abril. A celebração coincidiu com a data em que o país celebra o 50º aniversário da Revolta Stonewall, origem do movimento LGBTQ. A Convenção Mundial da IGLTA já foi realizada em cidades da Australia, Bélgica, Brasil, Canadá, Alemanha, África do Sul, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos.

Diversidade