PUBLICIDADE
Topo

Para que foguete? Balão vai levar turistas à "beira" do espaço; conheça

Empresa Space Perspective pretende fazer viagem até a "beirada" do espaço sideral  - Space Perspective
Empresa Space Perspective pretende fazer viagem até a "beirada" do espaço sideral Imagem: Space Perspective

Cláudio Gabriel

Colaboração para Tilt

27/06/2021 13h00

As viagens espaciais turísticas pareciam coisa de ficção antigamente, mas agora elas se aproximam da realidade. Porém, se você esperava fazer isso em um foguete, saiba que existem opções. A empresa Space Perspective anunciou que fará uma viagem até a "beirada" do espaço sideral com um balão (isso mesmo) gigante.

Logo após ter feito um primeiro teste, que chegou a uma altitude de 33 quilômetros, a empresa de viagens espaciais agora diz que oferecerá o passeio a partir de 2024. O valor da passagem será de US$ 125 mil (ou R$ 613,5 mil, na cotação de hoje).

O alto custo inclui o transporte de outras sete pessoas durante seis horas no balão, intitulado Spaceship Neptune. Ele conta com um bar e banheiro. A expectativa é que ele chegue a altura de 30 quilômetros — por volta de três vezes a de um avião normal.

A empresa diz que o lançamento será feito a partir do Aeroporto Regional da Costa Espacial, na Flórida, próximo do Kennedy Space Center, de onde saem os foguetes da Nasa e da SpaceX. Mas o destino ainda é incerto, já que dependerá de como os ventos vão se comportar na ocasião.

A aterrissagem poderá acontecer no oceano Atlântico ou próximo ao Golfo do México. O teste realizado pela Space Perspective no último 18 de junho parou na segunda opção.

balão - Space Perspective - Space Perspective
Teste com protótipo da tecnologia do Spaceship Neptune
Imagem: Space Perspective

Em entrevista ao site "Space News", a cofundadora da empresa, Jane Poynter, contou que foram registradas 25 inscrições de pessoas interessadas durante um evento online de anúncio da novidade, que ocorreu no último dia 23. Mas o número total de candidatos já seria "muito maior".

Quem estiver interessado na empreitada não precisa pagar tudo de uma vez. Por agora, a empresa pede um primeiro pagamento de "apenas" US$ 1 mil (cerca de R$ 4,9 mil).

Corrida pelo turismo espacial

A iniciativa desse passeio pelo espaço é apenas mais uma na grande disputa pelo mercado de turismo espacial. A empresa aposta num preço mais barato e na excentricidade de viajar com um balão, mas tem concorrência de peso.

Quem também disputa espaço nesse mercado é a Blue Origin, do bilionário Jeff Bezos, fundador da Amazon, a Virgin Galactic e a SpaceX, de Elon Musk. Todos eles, porém, apostam em foguetes no lugar de balões.

Pela Blue Origin, Bezos anunciou recentemente que irá viajar para o espaço no próximo dia 20 de julho junto do irmão. Essa será a primeira missão tripulada da empresa e teve o terceiro passageiro decidido em um leilão de milhões de dólares.

No entanto, após 14 voos de teste que deram certo, a Blue Origin deve lançar em breve os primeiros preços para uma viagem fora do planeta. A expectativa é que os valores sejam o dobro dos US$ 125 mil do balão da Space Perspective.

Já a Virgin Galactic ainda não indicou quando passará a comercializar o turismo espacial. Até maio desse ano, foram realizados três testes na espaçonave VSS Unity. O último atingiu a marca de 89 quilômetros de altitude, próximo da maior marca atingida, em 2019, quando chegou a 90 quilômetros.

Apesar disso, é importante destacar que a altura dos voos das duas empresas é diferente da altura que o balão irá subir. Enquanto o Spaceship Neptune chegará a cerca de 30 quilômetros, as subidas com foguetes alcançarão a linha de Kármán (100 quilômetros), que marca o limite entre a atmosfera da Terra e o espaço.

Mas, dessa altitude, já vai dar para ver a curvatura da Terra e a cor real do espaço profundo. Para muita gente, é suficiente para chamar de "espaço".