PUBLICIDADE
Topo

Amazon altera logotipo após comparações com bigode de Adolf Hitler

Selo com detalhes triangulares foi comparado ao bigode do ditador nazista - Reprodução/Twiiter
Selo com detalhes triangulares foi comparado ao bigode do ditador nazista Imagem: Reprodução/Twiiter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/03/2021 11h14

A Amazon precisou realizar alterações em seu novo logotipo, lançado em janeiro desse ano, após um detalhe da imagem ser comparado ao bigode de Adolf Hitler.

Após passar anos com um carrinho de compras como ícone principal da marca, a Amazon decidiu, em janeiro de 2021, promover uma mudança radical em sua imagem ao alterar o logo. A nova "cara" da empresa passou a ser uma caixa de papelão com uma seta indicada à direita e, acima, um selo com cortes triangulares - como bandeirolas de festa junina.

A seta em forma de sorriso e o detalhe do selo na parte central superior do desenho fizeram com que a web o comparasse ao bigode de Hitler.

Cerca de dois meses depois, a Amazon tirou os detalhes triangulares e os substituiu por um selo dobrado. Apesar da mudança, a Amazon evitou falar da comparação ao austríaco e justificou a escolha pela caixa de envios.

"Projetamos o novo ícone para despertar expectativa, entusiasmo e alegria quando os clientes começam sua jornada de compras em seus telefones, assim como fazem quando veem nossas caixas em sua porta", escreveu.

Adolf Hitler - Reprodução/Biography.com - Reprodução/Biography.com
Adolf Hitler
Imagem: Reprodução/Biography.com

Amazon tira autobiografia de Hitler de site

Vale lembrar que, no ano passado, a Amazon chegou a banir no Reino Unido a venda da maior parte das edições de "Mein Kampf" - "Minha Luta", livro autobiográfico de Adolf Hitler -, e de diversos outros títulos antissemitas. A decisão vem após décadas de campanha de organizações contra o Holocausto.

À época, o UOL contatou a Amazon Brasil, que emitiu posicionamento sobre a questão no país: "Como uma livraria, nós oferecemos aos clientes acesso a uma variedade de pontos de vista, incluindo títulos que fazem um papel educacional importante no entendimento e prevenção do antissemitismo. Todos os varejistas tomam decisões sobre quais produtos eles escolhem oferecer e estamos conscientes de nossa decisão", disse.