PUBLICIDADE
Topo

Melhores de 2019: veja os smartphones mais legais acima de R$ 3.000

Divulgação
Imagem: Divulgação

Wellington Arruda

Colaboração para Tilt

24/12/2019 04h00

Celular que tira foto da Lua, que traz caneta responsiva cheia de truques, que fotografa antes mesmo de você apertar o botão. Esses são alguns dos recursos mais impressionantes dos smartphones premium de 2019. Apesar de existirem boas opções em todas as faixas do mercado, os tops de linha sempre têm novidades interessantes.

Tilt separou uma lista com cinco dos melhores —e mais caros também, custando sempre acima de R$ 3.000— celulares deste ano. Além da hegemonia Samsung-Apple de sempre, tivemos a Huawei como um novo jogador nesse mercado e a LG correndo por fora.

Se por acaso você estiver disposto a gastar menos que isso em um novo smartphone, também vale conferir nossas outras listas com smartphones de 2019 até R$ 1.000, até R$ 1.500 e até R$ 3.000.

Galaxy Note 10+ - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Galaxy Note 10+

Em 2019, a Samsung deu uma "exagerada" no Galaxy Note 10+. E não que isso seja ruim: o celular tem tela grande, bateria duradoura, bom desempenho e câmeras potentes. Tudo isso, claro, além da S Pen, caneta que ganhou ações por gestos e mais interação com o celular.

A sua tela, por exemplo, é gigante: tem quase sete polegadas, ou seja, 17,78 centímetros! Isso pode ser ótimo para alguns, mas um belo exagero para outros. Ela tem um furo centralizado bem no topo (que é onde fica a câmera para selfies), muita nitidez e cores fortes. Só que isso também impacta no tamanho do celular, então lembre-se que este é um aparelho muito grande e pesado.

O Note 10+ tem desempenho muito bom e não apresenta travamentos nem com jogos pesados, além de ter espaço de sobra na memória. A bateria também é excelente e pode durar mais de um dia inteiro em uso, e sua câmera tripla oferece mais opções e usa inteligência artificial (IA) para reconhecer cenários e ajustar cobres, brilho, etc.

Para quem reclama do tamanhão do Note 10, o Galaxy S10 e o próprio Galaxy Note10 menor seguem sendo ótimas opções e com usabilidade mais confortável.

Ele chegou no Brasil com preço inicial de R$ 5.999, mas hoje já é possível encontrá-lo por R$ 4.249,15.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,8 polegadas AMOLED Dinâmico (2280 x 1080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 9
  • Processador: Exynos 9825 (2,7 GHz)
  • Memória: 256 GB/512 GB de armazenamento; e 12 GB de RAM
  • Câmeras: traseira principal de 12 MP + teleobjetiva de 12 MP + ultrawide de 16 MP + ToF; e frontal de 10 MP
  • Bateria: 4.300 mAh

Huawei P30 Pro - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Huawei P30 Pro

Com um protagonismo cada vez maior no cenário mundial de celulares, a Huawei é hoje a segunda maior fabricante em volume de vendas. Com o P30 Pro, a empresa se posicionou entre Samsung e Apple, entregando um celular com foco em desempenho e câmeras.

A Huawei colocou ótimos recursos fotográficos como o zoom híbrido até 50x que é capaz de fazer fotos da Lua. Ele também traz IA nas câmeras para identificar cenários, objetos e ajustar a qualidade da foto.

A tela do aparelho traz um entalhe em forma de gota para a câmera de selfies, além de ótima qualidade de imagem. O leitor de impressão digital do P30 Pro está sob a tela, mas ele não é dos mais rápidos.

Em desempenho, o P30 Pro roda basicamente todos os aplicativos pesados, e sua bateria traz autonomia suficiente para um dia bem longo de uso.

No Brasil, o aparelho foi lançado por R$ 5.499, mas pode ser encontrado por R$ 3.699.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,4 polegadas OLED (2.340 x 1.080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 10
  • Processador: Kirin 980 octa-core (2,6 GHz)
  • Memória: 128/256/512 GB de armazenamento; e 8 GB de RAM
  • Câmeras: traseira de 40 MP + 8 MP + 20 MP + Time of Flight (ToF); e frontal de 32 MP
  • Bateria: 4.200 mAh

iPhone 11 Pro Max - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

iPhone 11 Pro Max

Entre outros, este foi o ano em que o celular da Apple recebeu muitos elogios sobre sua bateria. Se você é do tipo que usa regularmente o celular, ela pode durar mais de um dia.

Mas além da autonomia grande, o iPhone 11 Pro Max tem um sensor principal de câmera, um para zoom óptico até 2X e um terceiro de ângulo aberto. Ela é capaz de capturar nove cliques antes mesmo de o usuário apertar o botão, e aí o programa combina as imagens para criar uma versão melhor. E vale mencionar que a Apple trouxe um modo para fotografias noturnas muito eficaz.

Ele tem ótimo desempenho e é muito rápido no desbloqueio por Face ID (reconhecimento facial), no processamento de fotos, no carregamento de jogos pesados. Mas, atente-se que apesar da tela bem grande, o celular é bem pesado e desconfortável de ser usado com apenas uma mão.

E, claro, também vale lembrar que o iPhone 11 Pro Max foi lançado por R$ 6.999. Atualmente, o preço da sua versão com 64 GB de memória é de R$ 6.459,15.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,4 polegadas OLED (2.688 x 1242 pixels)
  • Sistema operacional: iOS 13
  • Processador: Apple A13 Bionic hexa-core (2.65 GHz)
  • Memória: 64 GB/128 GB/256 GB de armazenamento; e 4 GB de RAM
  • Câmeras: traseira tripla de 12 MP (com grande angular); e frontal de 12 MP
  • Bateria: 3.969 mAh

Galaxy S10+ - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Galaxy S10+

Uma das alternativas mais legais entre os tops de linha é o Galaxy S10+. Ele traz visual elegante, leitor de impressão digital sob a tela e com ótimo tamanho para assistir vídeos e filmes. Pelo fato de a tela ser curva, há o incômodo dos cliques "sem querer" no cantinho dela.

Ele é, sim, grande, mas acaba sendo menor e mais leve do que o S9+. Há também funções como o Power Share, que carrega outros celulares; a entrada P2 para fones, que não é mais tão vista em celulares top de linha; e a resistência contra água.

Seu desempenho é muito firme e sem apresentar travadas ou lentidão, mas a bateria não dura tanto quanto o Note 10+. Ainda assim, usá-lo com frequência rende um dia inteiro de autonomia.

Já nas câmeras, o S10+ carrega três sensores na traseira e dois na frontal. Além de ter um sensor ultrawide, ele faz fotos com ótimo contraste, alto nível de detalhes e é capaz de fazer boas fotos com fundo desfocado.

Quando foi lançado, o S10+ custava R$ 5.499. Hoje, ele pode ser encontrado por R$ 2.949.

Ficha técnica

  • Tela: 6,4 polegadas AMOLED Dinâmico (2280 x 1080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 9
  • Processador: Exynos 9820 (2,73 GHz)
  • Memória: 128 GB/512 GB/1TB de armazenamento; e 8GB/12 GB de RAM
  • Câmeras: traseira principal de 12 MP + teleobjetiva de 12 MP + ultrawide de 16 MP; e frontal de 10 MP + 8 MP
  • Bateria: 4.100 mAh

LG G8S ThinQ - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

LG G8S ThinQ

Em 2019, a LG colocou o G8S ThinQ no mercado para ser seu concorrente contra Galaxy S10 e iPhone 11. O aparelho tem ótimos adicionais, como certificação contra água (IP68) e entrada P2 (3,5 mm) para fones de ouvido comuns.

Ele traz três opções de desbloqueio: reconhecimento facial com sensor infravermelho, leitor biométrico na traseira, e Hand ID, que lê a palma da mão. Esse último é mais lento, mas os outros são são rápidos e convenientes.

O G8S ThinQ tem tamanho confortável e ótimo acabamento, mas ainda traz uma tela acima das seis polegadas. Isso também é importante porque sua saída de som tem alta qualidade. Ele ainda traz três câmeras que oferecem boas opções, mas ainda abaixo de outros concorrentes da mesma faixa.

Apesar do ótimo desempenho com aplicativos, jogos e sem apresentar travamentos, o G8S ThinQ tem bateria mediana. Outro recurso novo, o Air Motion, lê movimentos da sua mão pela câmera frontal para executar ações no celular sem que você toque nele, mas não é muito prático.

Ele saiu com preço sugerido de R$ 4.299, mas já pode ser encontrado por R$ 3.500 à vista nos sites de compras.

Ficha técnica

  • Tela: 6,21 polegadas OLED (2.248 x 1.080 pixels)
  • Sistema operacional: Android 9 Pie
  • Memória: 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento
  • Processador: Snapdragon 855 (2,84 GHz)
  • Câmera: 12 MP, 12 MP e 13 MP (traseira) e 8 MP (Frontal)
  • Bateria: 3.550 mAh

Veredito

Mais um ano, mais um duelo acirrado entre Samsung e Apple. O Galaxy Note 10+ é o melhor que a empresa sul-coreana pode entregar, enquanto o iPhone 11 Pro Max é a excelência da maçã marcando terreno. No custo-benefício, o Note se sai melhor por ser um equivalente do iPhone, mas R$ 2.200 mais barato. Por fora temos a chinesa Huawei, que se destacou nas câmeras, e o LG G8S ThinQ tem um bom conjunto, mas o Galaxy S10+ é mais barato que ele.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS